Vídeo: Shogun x Ovince St. Preux

Vídeo: Shogun x Ovince St. Preux
Vídeo: Shogun x Ovince St. Preux

Vídeo: Bisping x Luke Rockhold

Vídeo: Bisping x Luke Rockhold
Vídeo: Bisping x Luke Rockhold

AO VIVO - Bahia x Atlético-PR

AO VIVO - Bahia x Atlético-PR
Bahia 1 x 2 Atlético-PR: Gols

Maracajá: O Mito do dirigente ultrapassado

Maracajá: O Mito do dirigente ultrapassado
Maracajá: O ultrapassado

Seja bem-vinda minha linda!

Seja bem-vinda minha linda!
Seja bem-vinda minha linda!

PUBLICIDADE #01



Mostrando postagens com marcador ecbahia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ecbahia. Mostrar todas as postagens

domingo, 23 de novembro de 2014

Bahia não entrou em campo para ser roubado

Caramba leio tantos artigos, sites, blogs e diversos comentários pelo mundo afora, e não observei nenhum falando que o Bahia foi roubado descaradamente dentro de casa. Não interessa que o time não vinha bem, que o rebaixamento era quase certo etc e tal. Mas essa Violação foi insuportável.

O Bahia não entrou em campo para ser roubado, o Atletico Paranaense não precisava disso,então por que da omissão desse juiz descarado, tendencioso? Perder seria um dos três resultados possíveis independentes ou não do rebaixamento. Mas surpreende-me é a falta de repercussão a esse respeito, só porque não fez direitinho o dever de casa pode e deve ser assaltado?

Todos nós estávamos a par do cal que encontra-se o nosso time, mas nem por isso temos que baixar a cabeça e aceitar tudo o que aconteceu. Foi indecente o que esse cidadão que atende pelo nome de juiz de futebol fez. Esse cara deve ser punido, isso não pode ser aceito pela imprensa baiana,pela diretoria do clube, por nós torcedores.

É fato que essa diretoria idiotizada errou quando contratou o Gilson kleina e errou mais ainda mantendo-no cargo, vendo o Bahia perder jogos atrás de jogos. Até quando meu Deus vai continuar esse calvário que vive um dos maiores clube do futebol Brasileiro? Até quando teremos que baixar a cabeça para essa discriminação dos times nordestinos?

Como aceitar ouvir um comentarista esportivo torcer descaradamente contra um time e vibrar idiotamente pelo outro. Difícil, mas algo tem que ser feito, deve-nos respeito

Bom, da vontade de desistir do futebol, do Bahia jamais pois está cravado nas entranhas do verdadeiro torcedor tricolor. Mas tenho a nítida impressão, aliás tenho a plena certeza, que futebol carece de seriedade, carece de dirigentes honestos, carece de decência e, sobretudo, de respeito ao torcedor, repito!

Aqui não e choro de torcedor, fica aqui o choro da impotência, fica o choro da tristeza por não conseguir sequer sonhar com dias melhores, pois um horizonte azul no Bahia hoje é uma utopia, que para realizar-se só mesmo numa boa noite de sono e sonho. Estou triste, junto minhas lágrimas a tantas que rolaram hoje na Fonte Nova, quem dera fosse a velha, onde lá pelo menos jaz a ferradura enferrujada do grande Esquadrão de Aço, esquecido pela ganância de dirigente baixos, sujos, ambiciosos, doentes pela soberba.

Hoje será um dia difícil

Lite muenno, torcedor do Bahia e amigo do BLOG

Bahia perdeu o brilho, mas continua de aço

A formalidade não permite já afirmar, pelo menos para os profissionais da imprensa tradicional, faz parte, é preciso que o juiz dê fé no atestado de óbito para autorizar o sepultamento, é caso do Bahia, infelizmente é caso do tricolor que continua de aço, apenas perdeu um pouco do seu brilho, mas nada que em pouco tempo não se resolva, apesar de que no seu último escorrego, custou sete anos para se aprumar. Agora, martelar que o Bahia pode cair neste Domingo, na hipótese de beltrano derrotar cicrano, é um ato de pura perversidade com o torcedor do Bahia, que cairá em dois atos distintos, dobrando a repercussão aplicando Merthiolate na mesma ferida.

Enquanto torcedor do Bahia, lamento muito o pé atrás, apesar de desconfiar, desde cedo, que o alvará não seria renovado, aliás, desconfie em todos os 4 anos, sem faltar UM, no entanto, lamento em proporção maior pela queda ter acontecido na atual diretoria que já pegou o barco fazendo água e falido em todos os aspectos, especialmente pelo presidente Fernando Roth Schmidt, que no meu entender, pecou por não se afastar do Bahia, logo após o processo de democratização ter sido consolidado e ter desempenhado com perfeição seu papel político, que se diga, deveria ser seu único papel no Bahia de hoje em dia. 

sábado, 22 de novembro de 2014

No Esporte Clube Bahia, a fé não move montanha

O Bahia precisava desesperadamente do triunfo contra o Atlético-PR para continuar respirando no campeonato. Mas, às vezes, a fé não é suficiente para mover montanhas e realizar milagres, principalmente quando não há competência e comprometimento.

Nas arquibancadas, os torcedores até tentavam incentivar o time, entoando músicas que acompanharam o Bahia no acesso de 2010. Em campo, um time nervoso, se lançando ao ataque mais na base da vontade do que da organização tática.

No primeiro tempo até gostei um pouco do que vi. O Bahia começou bem, apertava a marcação no meio de campo, dificultando a saída de bola do Furacão, e pressionava no ataque, utilizando o lateral Galhardo, improvisado de meia, como a válvula de escape para o ataque.

No segundo tempo, Charles pecou na substituição. Sacou Railan, até então sumido na partida, para entrada de Lincoln. Mas recuou Galhardo, melhor jogador do time, para lateral. Mesmo assim o Bahia voltou pressionando, mas brincava de perder gols, e via o goleiro Weverton brilhar com grandes defesas.

Mas quem não faz..? Aos 16 minutos, em jogada de escanteio, Marcelo Lomba falhou na saída e William Rocha livre de marcação desviou, A bola ainda bateu no ombro de Fahel antes de entrar. O Bahia se desesperou com o gol, e não apresentava mais controle de bola no ataque.

Aos 23, Weverton praticou outro milagre impedindo o empate tricolor. Aos 25, Bady fechou a tampa do caixão. O meia dominou a bola na saída da pequena área de Marcelo Lomba e chutou colocado para ampliar o placar.

Quando tudo parecia perdido, o Bahia finalmente conseguiu fazer o de honra. Barbio fez um cruzamento rasteiro para o gol Henrique. E o próprio Henrique teve outra chance clara para empatar o jogo, mas desperdiçou, chutando em cima do goleiro adversário.

A esperança de mais de 15 mil torcedores não bastou para empurrar o Bahia na briga contra o rebaixamento. Faltou competência e comprometimento, aos jogadores e a diretoria. Faltou qualidade técnica e individual, alguém que chamasse a responsabilidade para si. Faltou, além de tudo, honrar a grandeza do Esporte Clube Bahia.

Com o último prego batido no caixão, a via crucis tricolor tem sequência no próximo fim de semana, aonde encara o Grêmio, na Arena Fonte Nova.

Fellipe Costa

Bahia 1 x 2 Atlético-PR: Melhores Momentos da partida

Na noite deste sábado, o Bahia perdeu para o Atlético-PR por 2 a 1, jogando no estádio da Fonte Nova. Com o resultado, o tricolor ficou estacionado em 34 pontos no Campeonato Brasileiro, ocupando a 18ª posição na tabela, no entanto praticamente rebaixado para a 2ª divisão. O Bahia encerra o Campeonato Brasileiro, enfrentando o Grêmio no Domingo na Arena Fonte Nova e passa a régua, contra o Coritiba no Couto Pereira

Veja os melhores momentos 

Bahia 1 x 2 Atlético-PR: O último prego no caixão aplicado

Como em jogos anteriores, sobrou dedicação, empenho e um colossal comprometimento de boa parte dos jogadores do Bahia em busca da vitória, hoje à noite, na Arena Fonte, contra o Atlético-PR, que se obtida, manteria as reduzidas chances do clube em permanecer, ostentando a condição de time de primeira divisão.

MAS, assim como antes, se sobrou garra, posse de bola, e o incentivo da torcida, faltou qualidade técnica, organização tática e talentos individuais, e assim, faltando isto tudo e muito mais, o Bahia, mesmo com os seus torcedores na base da fé e das preces, segurando a tampa do caixão, não obteve o tão desejado triunfo, pelo contrário, saíram da Fonte Nova completamente desiludidos, após observar uma nova derrota dentro de casa, agora pelo placar de 2 x 1, que praticamente avalizou, abonou à predisposição do clube em descer os degraus escuros em direção da segunda divisão, e isto pode acontecer neste Domingo, caso aconteça um triunfo Chapecoense em cima do Botafogo, do Vitória diante ao Figueirense, e se houver vencedor no duelo entre Palmeiras e Coritiba.

No entanto, este cenário apenas atende à formalidade, já que ninguém se engana. O rebaixamento do tricolor da liga de aço está sacramentado, na espera apenas da programação da missa do sétimo dia e a definição do trajeto do cortejo fúnebre. Fael contra e Bady, marcaram para o Atlético-PR, Henrique descontou para o Bahia.

Ainda jogando na Arena Fonte Nova, o Esporte Clube Bahia terá uma semana completa para treinar e se preparar para o enfrentar o Grêmio de Porto Alegre, em jogo que acontece às 18h30 do próximo Domingo, praticamente para honrar a tabela da Confederação Brasileira de Futebol.

Em alguns momentos, confira todos os detalhes da partida e, logo após, o vídeo com os melhores momentos e toda movimentação pós-jogo de Bahia 1 x 2 Atlético-PR, que valeu pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, edição 2014.

Bahia 1 x 2 Atlético-PR: Veja os gols da partida

Como em jogos anteriores, sobrou dedicação, empenho e um colossal comprometimento de pouca parte dos jogadores do Bahia em busca da vitória , hoje à noite, na Arena Fonte, contra o Atlético-PR que, se obtida, manteria as reduzidas chances do clube em permanecer ostentando a condição de time de primeira divisão. Mas não deu. O Tricolor foi derrotado pelo placar de 2 x 1, inapelavelmente está rebaixado para a segunda divisão.

Veja os gols da partida

Bahia x Atlético-PR: tricolor escalado para o jogo

Ainda respirando no Campeonato Brasileiro, o Esporte Clube Bahia encara em alguns momentos, o Atlético-PR na Arena Fonte Nova, precisando desesperadamente do triunfo para continuar acalentando as esperanças de uma classificação que sabemos é difícil, mas sem outra ou nova alternativa, temos de acreditar até quando a tampa do caixão estiver aberta. O time que vai enfrentar o Atlético-PR acabou de ser divulgando e não trás nenhuma novidade, quando considerado, o último jogo quando bateu o Criciúma pelo placar de 1 x 0, em Santa Catarina. exceto a entrada de Henrique no lugar de Kieza, machucado

São eles:

Bahia: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi, Pará; Fahel, Rafael Miranda, Bruno Paulista, Galhardo, Guilherme Santos; Henrique.

Tecnico do Atlético-PR pede atenção ao Bahia

Um jogo de maior apelo e que aumentará o nível de atenção dos atletas rubro-negros. É desta forma que o técnico Claudinei Oliveira resume a partida deste sábado (22), às 21h [horário de Brasília], contra o Bahia, em Salvador (BA). O duelo, importante para as pretensões da equipe baiana, que busca fugir da zona de rebaixamento à Série B, é válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Espero um jogo bom de se jogar. O adversário tem um objetivo claro e tem mobilizado toda a torcida para lotar a Arena Fonte Nova. É um jogo com apelo maior, no qual o nível de atenção da nossa equipe fica maior, até pela mobilização do adversário", projetou o comandante do Furacão, em entrevista

"É um jogo parecido com o que fizemos contra o Criciúma, que necessitava muito da vitória, e contra o Botafogo. Foram jogos que vencemos e soubemos controlar o início de jogo, aquele ímpeto inicial do adversário", continuou Claudinei Oliveira. "Se controlarmos este ímpeto inicial do Bahia e usar o 'desespero' deles pelo resultado a nosso favor, conseguiremos sair de lá com os três pontos", acrescentou.

Para a partida no Nordeste, o técnico atleticano não poderá contar com o volante Deivid e atacante Cléo, poupados, e com o lateral-direito Sueliton, suspenso. Oportunidade para observar jogadores nesta reta final de competição. "É uma chance que temos, de observar outros jogadores", disse Claudinei Oliveira. "Deve ser o Mário [Sérgio] no lugar do Sueliton, possivelmente. No meio, temos a opção do Hernani e do Otávio para iniciar o jogo", revelou o tecnico em artigo publicado no site oficial

Veja o video da entrevista

Bahia x Atlético-PR: tricolor e a esperança na Fonte Nova

Enquanto houver garrafas vamos beber, diriam alguns, já enquanto a matemática permitir, vamos continuar sonhando, não custa nada, já não produz Inchaços nos pés ou derruba os cabelos. Portanto, ainda que os santos andem dizendo que não, o Bahia está vivo e vivo estará até os últimos suspiros desde campeonato brasileiro. E se cair, pelo menos, não encontrará seu torcedor de calça curta, e em coro diremos que já sabíamos. O assunto estará encerrado, mas já estaremos prontos para dizer que venha o talvez, o Vitória ou Coritiba, ou Chapecoense, Macaé, Paysandu, Mogi Mogim, Macaé, CRB e coisa e tal, não existe uma segunda alternativa. Chutar o cachorro não vale a pena.

Penso que é assim que o torcedor do Bahia, encara o jogo desta noite contra o Atlético-PR, na Arena Fonte Nova em um autentico duelo dos descompromissados. O Atlético-PR já garantido e o Bahia com a torcida preparada para o pior, mas ainda se agarrando no fio de esperança que ainda lhe restam. Por exemplo: vencer o Atlético-PR hoje à noite. Torcer para que Figueirense derrote o Vitória e que o Palmeiras vença o Coritiba do Couto Pereira. Neste cenário o Bahia reduziria para apenas 1 ponto a distância do rebaixamento e seja o que deus desejar nos dois jogos restantes, com o Grêmio aqui e Coritiba lá.

Para o jogo, o Bahia não terá o atacante Kieza que desfalca o time em um momento decisivo. Henrique deve ser o substituto. Outras opções são William Barbio e menino Jeam. Emanuel e Maxi Biancucchi estão à disposição do treinador depois de um longo período de inatividade. Já o zagueiro Demerson continua de fora tratando de lesão.

Bahia trata como descabida acusações feita por candidato

O candidato à presidência do Bahia, João Marcelo, entrou no clima das eleições. Talvez contaminado pelas últimas eleições presidenciais de outubro passado, onde valeu até dedo no olho, estragou tempo concedido pela TV Bandeirante para fazer acusações a atual diretoria do clube. Segundo o jogador, o clube pagou despesas de dirigentes no show de Elton John, realizado na Arena Fonte Nova em passado recente.

Já o Bahia através de nota, lamenta ao tempo que repudia as declarações do ex-jogador a sobre a tal utilização de recursos do clube para pagamento de despesas de dirigentes em um show na Arena Fonte Nova.

Segundo o clube são acusações, sem provas e totalmente descabidas e que não encontram respaldo na verdade dos fatos, abrindo margem para interpretações maldosas às vésperas das eleições no clube.

Por fim, a diretoria do Bahia aproveita a oportunidade para exaltar o momento de democracia vivido pelo Esquadrão de Aço, com uma quantidade inédita de pré-candidatos à Presidência para o triênio 2015-2017, e afirma que se manterá isenta e imparcial durante todo o período do pleito.


Bahia 1 x 2 Atlético-PR: tricolor de aço rebaixado

Como em jogos anteriores, sobrou dedicação, empenho e um colossal comprometimento de pouca parte dos jogadores do Bahia em busca da vitória, hoje à noite, na Arena Fonte, contra o Atlético-PR, que se obtida, manteria as reduzidas chances do clube em permanecer, ostentando a condição de time de primeira divisão.

MAS, assim como antes, se sobrou garra, posse de bola, e o incentivo da torcida, faltou qualidade técnica, organização tática e talentos individuais, e assim, faltando isto tudo e muito mais, o Bahia, mesmo com os seus torcedores na base da fé e das preces, segurando a tampa do caixão, não obteve o tão desejado triunfo, pelo contrário, saíram da Fonte Nova completamente desiludidos, após observar uma nova derrota dentro de casa, agora pelo placar de 2 x 1, que praticamente avalizou, abonou à predisposição do clube em descer os degraus escuros em direção da segunda divisão, e isto pode acontecer neste Domingo, caso aconteça um triunfo Chapecoense em cima do Botafogo, do Vitória diante ao Figueirense, e se houver vencedor no duelo entre Palmeiras e Coritiba.

No entanto, este cenário apenas atende à formalidade, já ninguém se engana. O rebaixamento do tricolor da liga de aço está sacramentado, na espera apenas da programação da missa do sétimo dia e a definição do trajeto do cortejo fúnebre. Fael contra e Bady, marcaram para o Atlético-PR, Henrique descontou para o Bahia.

Ainda jogando na Arena Fonte Nova, o Esporte Clube Bahia terá uma semana completa para treinar e se preparar para o enfrentar o Grêmio de Porto Alegre, em jogo que acontece às 18h30 do próximo Domingo, praticamente para honrar a tabela da Confederação Brasileira de Futebol.

Em alguns momentos, confira todos os detalhes da partida e, logo após, o vídeo com os melhores momentos e toda movimentação pós-jogo de Bahia 1 x 2 Atlético-PR, que valeu pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, edição 2014.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Rátis não aceitou ser candidato à presidência do Bahia

A matéria assinada por Juliana Lisboa e Vitor Villar, no Jornal A Tarde desta sexta-feira, esclarece alguns pontos acerca das eleições do Bahia, agendadas para  próximo dia 13 de Dezembro. Quem apóia quem, Nestor Mendes Junior ainda pode ser candidato, e Virgílio Elísio tão mencionado nos últimos tempos ainda pode ser candidato? O convite a Carlos Rátis e algumas outras informações, para que você fique por dentro das eleições do Esporte Clube Bahia.

Veja

Bahia pronto para enfrentar o Atlético-PR

Com apenas um treinamento, o Bahia finalizou os trabalhos para enfrentar o Atlético-PR. O importante jogo para o Tricolor acontece neste sábado, às 20h (de Salvador), no estádio da Fonte Nova. Os jogadores que atuaram mais de 45 minutos na partida contra o Criciúma, fizeram um trabalho físico na academia. O professor Vitor Gonçalves aplicou uma atividade aeróbica e depois de força na musculação.

Já os atletas que não atuaram e os que jogaram menos de um tempo, foram para o campo e participaram de um treino técnico de posse de bola, em campo reduzido, comandado pelo técnico Charles Fabian. O único titular na partida de quarta que trabalhou com bola, foi o goleiro Marcelo Lomba, que treinou junto com Douglas Pires, Omar e Guido, sob o comando dos preparadores Ricardo Palmeira e Maurício Aguiar.

Quem também treinou com bola foi o meia Emanuel Biancucchi, que se recuperou de dores no joelho, e o atacante Maxi, que estava com um incômodo no pé. O meia Marcos Aurélio, que se recupedou de dores na costela, também treinou com bola no campo.

Após as atividades no Fazendão, os jogadores relacionados seguiram para a concentração, onde ficam até horas antes do jogo de amanhã.

Bahia x Atlético-PR: Atacante Kieza fora do jogo

 
Após o treinamento desta sexta, o técnico Charles Fabian divulgou a lista de relacionados para a partida deste sábado. O Bahia enfrenta o Atlético-PR, às 20h (de Salvador), na Fonte Nova. 


O atacante Kieza, que levou uma pancada nas costas na partida contra o Criciúma, desfalca a equipe. A boa notícia é que o jogador fez exame e não foi constatado lesão. Porém, com muitas dores, está fora da partida. Para a vaga, Charles relacionou Jeam, jovem atacante da base, que marcou um gol no Ba-Vi sub-20 da última quinta-feira. 


Confira a lista completa:

Goleiros: Douglas Pires e Marcelo Lomba;
Laterais: Galhardo, Guilherme Santos, Pará, Railan e Roniery;
Zagueiros: Adaílton, Lucas Fonseca e Titi;
Volantes: Bruno Paulista, Fahel, Feijão e Rafael Miranda;
Meias: Lincoln e Rômulo;
Atacantes: Henrique, Jeam, Rafinha e Wiliam Barbio.

Cabelo e Barba: Bahia campeão baiano SUB-18

Mais um título para a divisão de base tricolor. Na tarde desta sexta-feira, repetindo a conquista da garotada sub-16, pela manhã, o time sub-18 do Bahia foi campeão estadual da categoria. E de maneira invicta. O Esquadrão, que jogava por dois resultados iguais, empatou por 1 a 1 no estádio de Pituaçu após já ter igualado o placar na partida de ida, semana passada, no Barradão, também 1 a 1. O gol azul, vermelho e branco foi anotado pelo atacante Rodrigo, que acabou como o artilheiro da competição, com 12 gols. 

O clube teve o ataque mais positivo, com 65 gols, a defesa menos vazada, com apenas 5. Ao todo, o Tricolor somou 14 triunfos e 2 empates em 16 confrontos. A equipe do técnico Alexandre Coutinho teve Igor, Lucas, Igor Coutinho, Everson e Matheus Santos; Artur, Sávio, Hugo Ribeiro (Mateus) e Gabriel Ramos (Wesley); Rodrigo (Jacó) e Fábio (Cadu).

Bahia x Atlético-PR terá linha de metrô especial

O funcionamento do metrô neste sábado (22), será alterado por conta da partida entre Bahia e Atlético-PR, às 20h, na Arena Fonte Nova. De acordo com a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), concessionária responsável pela operação do metrô, as estações Acesso Norte e Campo da Pólvora reabrem às 18h e funcionam até às 23h, para os torcedores que irão assistir ao jogo. Nas estações Brotas e Lapa, o funcionamento será normal, das 8h às 13h, e continuando com o acesso gratuito a todos os passageiros.

SUB-16: Bahia conquista o título dentro do Barradão

Na manhã desta sexta-feira, a equipe sub-16 do Bahia conquistou o título de campeão baiano de 2014, após empatar com o Vitória em 1 x 1, atuando no Barradão. O único gol tricolor foi marcado por Cristiano. O goleiro Djair ainda defendeu um pênalti. Como tinha goleado o rival por 4 x 0, na primeira partida da final, o Tricolor poderia até perder por 3 x 0, que garantiria o título, mas a garotada do Fazendão empatou e levantou a taça. 

O time do técnico Edson Fabiano jogou com Djair, Edimundo, Ceará, Rangel e Alisson(Eduardo); Clayton(Yan), Júnior, Sebastian(Gabriel Negueba) e Geovane(Daniel); Max(Caio) e Cristiano. 

A campanha do Esquadrão foi de 16 jogos, 13 vitórias, 02 empates, 01 derrota, 60 gols marcados e 07 sofridos. O Tricolor ainda teve o grande artilheiro da competição. O atacante Cristiano marcou 25 gols, superando a sua própria marca do ano passado, quando marcou 22 gols. 

O goleiro Djair também foi o menos vazado, com apenas 07 gols sofridos. O Esporte Clube Bahia conquistou o tri campeonato infantil, confirmado a hegemonia nesta categoria. O técnico Edson Fabiano conquistou seu 10º título na divisão de base tricolor, desde 2009.

Quem tem preparo para assumir a presidência o Bahia?

O meu ponto de vista é o seguinte: No Brasil, não existe bons dirigentes no esporte. Todas as áreas são deficientes, seja de esportes individuais ou de esportes coletivos. Ou seja, nunca houve dirigente qualificadamente respaldado seja nas agremiações, e, principalmente, nas federações. É uma deficiência que precisa ser superada, mas que não se vê soluções a pequeno prazo. Pelo que vemos atualmente, só os técnicos (alguns) é que tem se especializado. No futebol, que é a área esportiva menos decadente profissionalmente (porém não menos manipuladora e deficiente), conhece melhor o mercado quem está atualizado e que vive o seu dia-a-dia. 

Outro tipo de profissional pode se dar bem nessa área? Pode! Mas não deixaria de ser uma jogada em busca de teste/experiência. Algo que se tem um preço muito caro a se pagar se a opção escolhida for desacertada. 

No caso especifico do Esporte Clube Bahia, vejo Tilemont como um candidato menos pior do quê os outros que estão, literalmente, querendo se aventurar nessa área. Esse também carece de qualificações em outras áreas, mas, quanto a isso, deverá se cercar de outros nomes que te tragam bagagem e experiência onde mais for deficiente. Já outros, são virgens em tudo no assunto Futebol. 

Quanto ao fato de ser empresário (dono da empresa Antoniu's correto?), pelo que informou (se estiver enganado me corrijam) o mesmo declarou que em caso de ser eleito, se afastará da empresa para seguir na Gestão do clube. Não foi isso? 

Ferro (torcedor e amigo do BLOG)

Bahia x Atlético-PR: Furacão com desfalque e dúvida

A equipe principal do Atlético Paranaense, próximo adversário do Bahia, treinou na manhã desta sexta-feira (21), no CT do Caju, e já partiu para mais um desafio pelo Campeonato Brasileiro. A delegação rubro-negra agora está a caminho de Salvador, onde, às 20h,  enfrenta o tricolor de aço pela 36ª rodada, na Arena Fonte Nova. 

Hoje (21), o grupo todo foi ao gramado. Nele, o técnico Claudinei Oliveira conduziu o time em treino de finalização. O único desfalque para o jogo será lateral-direito Sueliton, que levou o terceiro cartão amarelo no empate com o Santos, quarta-feira (19) e terá que cumprir suspensão automática. Mário Sérgio deve ser o substituto. Já o volante Deivid ainda é duvida para a partida. Caso não posso atuar, Hernani deve ganhar a vaga de titular.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O Bahia com o técnico Charles pelo menos tem raça!

Bahia 1x0 Criciúma, talvez uma prévia da Série B 2015, talvez um o divisor de águas em busca de um MILAGRE. Mesmo pessimista e sem esperança, assisti os 90 minutos do jogo do Bahia contra o Criciúma, e vi muita diferença em relação ao time do Gilson Kleina.

Não tenho dúvidas que o pior erro da diretoria foi não deixar Charles no comando e contratar um treinador caro e sem gabarito. Apesar de faltar técnica, com Charles o time pelo menos tem raça e vontade de jogar bola, coisa que não se via com Kleina, ao contrário, com o ex-treinador, a apatia tomava conta dos jogadores.

O interino já deu amostras que conhece muito bem o grupo, afastou as "frutas podres" do elenco. Promoveu o retorno de Galhardo (atuando de médio extremo direito), que soma muito ao time pela velocidade e qualidade nas bolas paradas, e confiou na garotada da base, mantendo o bom volante Bruno Paulista de titular, e promovendo o meia Rômulo ao elenco principal.

Confesso que fiquei um pouco desconfiado e preocupado com o novo esquema tático do time, 4-5-1, com 2 laterais (Railan e Pará) e 2 médios ala (Galhardo e Guilherme Santos) e uma trinca de volantes, liberando mais o garoto Bruno Paulista que, apesar de ser volante, pode jogar mais avançado pois tem qualidade no passe e finaliza bem de fora da área.

Não sou vidente, mas acho que se a diretoria tivesse mantido Charles quando demitiu Marquinhos Santos, a história seria diferente, mas preferiram apostar caro em Kleina, que já havia ajudado Felipão a rebaixar o Palmeiras em 2012.

Mas não é momento para lamentações, e sim continuar a caminhada, se apegar no único fio de esperança que restou, e jogar as últimas três "decisões" com a mesma vontade que demonstrou contra o Criciúma. Não temos mais nada a perder, e enquanto houver esperança, continuarei acreditando.

O gol de Guilherme Santos manteve o Bahia "respirando", mesmo que por aparelhos, e reacendeu o "Eu Acredito!". Os últimos três jogos do tricolor é contra o Atlético-PR e Grêmio (casa) e Coritiba (fora). Para se salvar, o Bahia precisa fazer nessa reta final o que não fez no campeonato todo: Ganhar 4 partidas consecutivas. Impossível? Só o tempo irá dizer. É rezar e acreditar!!!

Fellipe Costa

 

Jogo AO VIVO