Mostrando postagens com marcador ecbahia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ecbahia. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 5 de maio de 2015

Após a euforia, a razão: uma análise do semestre do Bahia

Comentários
Em 09/12/2014 este mesmo blog trouxe um post (aqui) trazendo a relação dos jogadores que ainda terminavam o ano com contrato vigente com o Bahia. A relação trazia 25 jogadores com contratos vigentes, sendo certo que, destes 25, 7 saíram, 1 deles é Ávine, 2 deles são Feijão e Lenine e o menino Jacó voltou pra base. Além disso, foram dispensados (ou não tiveram seus contratos renovados) 17 jogadores. Em resumo: era um total clima de fim de feira.

A atual diretoria assumia um clube com elenco extremamente enfraquecido e com o time recém rebaixado. Dentre as primeiras decisões da nova presidência, tivemos a contratação do técnico Sérgio Soares e do Diretor de Futebol Alexandre Farias, que começaram a montagem do elenco.

Seguindo a linha adotada pela nova presidência, diminuíram as contratações de ex-jogadores em atividades e foram trazidos jogadores que pudessem se encaixar na visão ofensiva de futebol de seu novo treinador. Com a exceção de Chicão, vieram 8 jogadores com idade inferior a 30 anos. Além disso, mantiveram jogadores como Titi, Kieza e Maxi, e ainda repatriaram Pittoni. Pra compor o restante do elenco, foram promovidos (ou mantidos e reintegrados) inúmeros jogadores da base, para compor o elenco. Dentre os mantidos e reintegrados, tínhamos Railan, Robson, Bruno Paulista, Feijão, Lenine, Rômulo, Jeam e Zé Roberto. Dentre os promovidos, tivemos Jean, Carlos, Patric, Yuri, Gustavo Blanco e Mateus.

E foi com este elenco, R$1,7 milhão mais barato do que o do ano passado (aqui), que o time iniciou o ano. E foi com este elenco, mais barato, mais jovem e também mais dedicado, que Sérgio Soares montou um time ofensivo. Jean (Douglas Pires), Tony, Robson (Thales), Titi e Bruno Paulista (Patric), Pittoni, Souza e Tiago Real, Maxi, Kieza e Leo Gamalho (Zé Roberto ou Rômulo) formaram a base da equipe no primeiro semestre.

Após um inicio naturalmente instável, a equipe se encontrou. Após chegar a engatar uma série de 16 jogos sem derrota, vieram os primeiros jogos das finais de Nordestão e Campeonato Baiano.

Perdemos pro Ceará e, após vexatórios 3x0 em Conquista e uma segunda derrota para o time cearense (que vi in loco no Castelão), o Bahia cumpriu seu dever e ficou com o título baiano após o massacre do último domingo (só não estive na Fonte porque estava em Brasília e não voltei a tempo).

Apesar das duas derrotas para o Ceará e do tropeço no 1º jogo contra o Vitória da Conquista, penso que o 1º semestre foi, sim, positivo. Perdemos o Nordestão para um time que mereceu o título, que ganhou de forma invicta.

É óbvio que o time precisa de reforços pra Série B. A meu ver, é fundamental que traga dois laterais e um zagueiro pra chegar e serem titulares. Além disso, se possível, seria interessante trazer mais um meia e outro atacante, já que precisamos de um elenco mais completo pro Brasileiro.

Contudo, penso que o grande ganho deste semestre foi voltar a ver o Bahia se impor dentro de campo. E penso que o grande responsável por isso, se chama Sérgio Soares. Mesmo sem ter um lateral esquerdo de ofício e com um elenco repleto de jovens, ele implementou um esquema ofensivo, quase sempre com 3 atacantes e um meio campo sempre formado por jogadores que marcam e sabem jogar.

Pra mim, o grande achado de SS foi a utiliza;ao de Pittoni. O paraguaio começou a ser escalado como primeiro volante e fez um semestre primoroso, armando o time de trás, dando fluidez na saída de bola.

Além disso, “ressuscitou” jogadores como Titi, Maxi e Kieza, que, com o citado Pittoni e o recém chegado Souza (que pra mim evidenciou o ótimo negócio feito com a venda do, pra mim, limitado Pará), formaram a base do time.

Apesar de ciente das dificuldades e das necessidades de reforços, penso que é fundamental que o Bahia mantenha o Diretor de Futebol, recentemente sondado no Cruzeiro (aqui) e a comissão técnica ao longo de todo o campeonato, que será duro.

O Bahia, se quiser retomar sua grandeza, tem que voltar de forma imediata para a Série A. Se continuar neste trilho, creio ser bastante possível.

Carlos Patrocinio - Torcedor do Bahia e amigo do BLOG 

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Kieza se torna o maior artilheiro da nova Fonte Nova

Comentários
Após a saída de Fernandão, o Bahia passou o primeiro semestre todo de 2014 atrás de um substituto para o ex-atacante tricolor. Anderson Talisca chegou a ser improvisado de centroavante por Marquinhos Santos para suprir a falta de um camisa 9, até chegar Kieza carregando na bagagem a responsabilidade de ser o homem gol do Esquadrão.

Após ficar devendo na temporada passada, K-9 deslanchou em 2015 e definitivamente caiu nas graças da torcida, sendo o grande nome do Bahia na conquista do Campeonato Baiano. Com os dois gols na final do estadual, Kieza se tornou o maior artilheiro da história da nova Arena Fonte Nova, chegando aos 11 gols e ultrapassando o ex-jogador do Bahia, Fernandão (que havia marcado 9 vezes), além disso, o camisa 9 ainda terminou como artilheiro do Baianão com 8 gols. 

Melhores do Baianão 2015: Bahia tem 9 indicados

Comentários
Nesta terça (5), acontecerá o evento festivo realizado pela FBF aonde será decidido os melhores do Campeonato Baiano, além dos jogadores por posição, serão premiados o melhor técnico, preparador físico, craque e revelação.  

Os indicados para premiação já foram escolhidos por votação realizada por jornalistas e, com méritos e coerência, os times com mais jogadores na lista foram os finalistas, Bahia (com 9 indicações) e Vitória da Conquista (com 12 nomes). O Vitória, com a quinta colocação no estadual, tem apenas dois atletas na briga.

Confira abaixo os indicados aos prêmios:

América-MG x Bahia: adversário é concorrente direto

Comentários
Começa nesta sexta-feira, o Campeonato Brasileiro da Série B com a realização de quatro jogos, sendo que Paraná x Ceará é o jogo de maior destaque. A dupla Bahia e Vitória só entram em campo no sábado, com o Esporte Clube Vitória enfrentando o Sampaio Corrêa no antigo santuário que quase já não opera milagres, enquanto o Esporte Clube Bahia, vai até Minas Gerais e no Estádio Independência encara o América-MG já estreando com uma parada dura pela frente e longe de casa.

O América-MG junto com o Ceará fizeram no passado fez uma campanha perfeita no primeiro turno, no entanto, após a pausa da Copa do mundo, o Ceará desceu ladeira abaixo, enquanto o América-MG penalizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) perdeu inicialmente 21 pontos por utilização do lateral Eduardo de modo irregular, caiu para zona de rebaixamento, recorreu, a punição foi reduzida para apenas seis pontos, correu atrás e acabou a competição em quinto lugar, apenas um ponto atrás do Avai, últimos da lista daqueles que obtiveram o acesso. Sem a punição o Coelho seria o terceiro lugar, 3 pontos acima do Vasco da Gama, hoje campeão carioca.

Este ano, o time continua sendo treinado por Givanildo de Oliveira com passagem pela dupla Bahia e Vitória em um passado distante. O time já não conta com o futebol de Obina seu artilheiro no ano passado com 2o gols que agora atua no Matsumoto Yamaga do Japão e Tcho, contratado e pouco utilizado pelo Bahia. No entanto, até agora foram contratados o meia Tony, os atacantes Henrique Santos e Willie do Vitória, os laterais Raul que atuou pelo Bahia e Walber, ex-América-RN, além de Marcelo Toscano contratado junto do Mirassol. No atual campeonato mineiro, o América.MG ficou na quinta posição, atrás do Tombense.

O time ainda conta com três jogadores com passagem pelo futebol da Bahia, como o goleiro Fernando Leal (Bahia e Vitória), o zagueiro Anderson Conceição que assinou contrato com o Bahia e penso que jamais atuou e Mancini outro de passagem apagada pelo tricolor de aço.

Números do 1ª semestre do futebol do E.C Bahia

Comentários
A primeira etapa do ano 2015 acabou para o Esporte Clube Bahia e os demais clubes e agora se inicia a fase mais importante: a briga pelo retorno do clube para o Campeonato Brasileiro da Série A, já no próximo sábado, encarando no Estádio Independência, o América-MG que a principio é um dos favoritos para uma das 4 vagas, junto do próprio Bahia, Ceará, Esporte Clube Vitória e o Botafogo do técnico René Simões.

O site oficial do Bahia fez uma atualização dos números do clube neste primeiro semestre, onde disputou 26 jogos oficiais. Passada régua a campanha difere apenas em relação ao ano passado no avanço na Copa do Nordeste já que em 2015 chegou as finais, enquanto em 2014, ficou antes no meio do caminho. No Campeonato baiano o sucesso foi repetido, no entanto, na base, houve um atraso, quando perdeu para o Esporte Clube Vitória o Campeonato Baiano SUB-20, que é a mais importante da categoria.

Veja os números até então do Esporte Clube Bahia

Mais uma vez a imprevisibilidade desfilou no futebol.

Comentários
O time de Conquista tinha tudo a seu favor para ganhar tranquilamente o tão almejado e sonhado título de Campeão Baiano pelo fato de ter aplicado, no primeiro jogo, uma sensacional goleada no Esporte Clube Bahia, conseguindo com muita justiça uma larga vantagem para o último jogo do campeonato realizado no dia de hoje, na Arena Fonte Nova.

Sempre existe a possibilidade de acontecer de tudo nesse esporte dito popular inclusive uma virada que, para o Esporte Clube Bahia, não seria nada de tão anormal. Anormal, na verdade, foi o placar da partida quando o nosso goleiro Jean não sujou o uniforme.

Vejo que tudo isso faz parte e o resultado de hoje resgatou o valor de um embate contra um time de boa qualidade como se mostrou ser o time do interior. Claro que a goleada, em dobro, mostra que quando o Bahia chega numa final, não perde antes do juiz apitar os 90 minutos. Alguns hão de dizer que o adversário não se interessou pelo jogo. Como? O time interiorano fez uma partida dentro das suas possibilidades.

A diferença é que, no último jogo, o Bahia não entrou em campo, fazendo uma das suas piores partidas no campeonato tendo o fato de ter tomado três gols, como prova inconteste da pífia partida que realizou no interior do Estado. Esse resultado talvez tenha acontecido mais pela pressão de duas decisões nos campeonatos em que participava naquele momento. Foi o único jogo, observem, em que tomou 3 gols nesse ano e isso, por si só, demonstra a dimensão do nosso desastre naquele primeiro jogo.

Assim, sempre postulando pela máxima de que a IMPREVISIBILIDADE é uma coisa totalmente típica do futebol imagino, como torcedor de que, quando se trata do Bahia as coisas mudam e o que aparenta ser previsível, não pode ser considerado numa decisão em que todos, principalmente os torcedores das outras agremiações, julgavam antecipadamente como “FAVAS CONTADAS” para o time do interior.

Imprevisível? Quando se trata do Bahia a previsibilidade é diferente.

Parabéns à Grande e Imensa Nação Tricolor pelo BI-CAMPEONATO Baiano!

Paulinho Fernando – Torcedor do Bahia e amigo do BLOG

Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista: melhores momentos

Comentários
Em desvantagem, após perder a primeira partida por 3 a 0, o Esporte Clube Bahia se superou e no jogo de volta não tomou conhecimento do Vitória da Conquista e aplicou uma goleada de 6 a 0 de assim, sangrou-se bicampeão do Campeonato Baiano na sua edição 2015. Robson, Bruno Paulista, Souza (2) e Kieza marcaram os gols da partida.

Veja os melhores momentos

domingo, 3 de maio de 2015

Bahia Bi Campeão. Vitória Vice. Bahia 6x0 ECPP

Comentários
Estava desde quarta em Sampa para o lançamento do livro de meu irmão, Vinicius da Silva, e desembarquei em Salvador, nesse domingo, logo cedo. Afinal, hoje era dia de final. Meu pai conseguiu trocar a passagem e voltou comigo trazendo na bagagem a camisa de meu cunhado, sem querer. Supersticioso como sempre, fez questão de vestir a camisa que veio por engano. Tinha de ser um sinal. E foi. Quando cheguei em casa peguei a camisa da Nike e pensei: rapaz, essa porra deu azar. Busquei uma com pelo menos 20 anos de uso, afinal, hoje valia tudo.

Na chegada da Fonte, uma decepção. Só 20 mil pagantes numa final envolvendo o Bahia. Será que o povo esqueceu da tradição do Tricolor, das estrelas que ofuscam os adversários, das viradas sensacionais do ano, das goleadas, do brio dos jogadores? Bem, quem não foi, perdeu.

Em campo um Bahia vibrante como antes. Sérgio Soares finalmente fez o lógico. Tirou o nulo Gamalho e colocou Zé Roberto. Aí, papá, 11 contra 11, não tinha pra ninguém. Logo no começo um gol pra dar moral. Num rebote ofensivo nosso o zagueiro reserva Robson acertou um balaço de fora da área. Era a faísca para fazer explodir a Nação.

Novo rebote, agora Bruno Paulista acerta do meio da rua. GOLAÇO!. Tava fácil. O ECPP era apenas uma caricatura daquele time que jogou em Conquista. O Bahia voltou a ser o time que encantou a Torcida no meio do campeonato.

Contra ataque rápido e Kieza broca para fazer o placar que precisávamos. 3x0 antes da meia hora de bába. Tava bom demais. Fim de primeiro tempo e aplausos para o placar que dava o título, mas não passava ainda tranqüilidade. Afinal, era só um 0x0.

Segunda etapa e 10 minutos de pressão dos caras. O gol deles parecia questão de tempo. Parecia. Jogada de Zé Roberto e pênalti para o Bahia. Ferrugem faz mais um. 4x0. Agora pro Conquista ser campeão precisaria fazer dois gols e achar um título nacional na camisa do Canabrava´s Club. A pressão continuava e o jogador do Bode mete a mão na bola. Outro pênalti. Outra vez Souza. Outra brocança. 5. Mas se 3 vira, 6 acaba.

Rômulo mostra porque a Torcida sempre pede ele em campo e dá uma assistência espetacular para Kieza fechar o caixão do bode. O ÚNICO BI CAMPEÃO BRASILEIRO, DE MINAS AO ALASKA, VOLTA A SER O BI CAMPEÃO BAIANO NA FONTE NOVA, APÓS 14 ANOS.

Bora Baêa Minha Porra! 46 VEZES CAMPEÃO ESTADUAL.

Parabéns, Nação Tricolor, que mesmo depois de um 0x3, levou 20 mil pessoas para a Arena! Parabéns a Sérgio Soares por admitir o erro com Gamalho, substituir a tempo e dar um show na final.

Parabéns, também, a Torcida e ao time do ECPP. Campanha impecável, apenas uma derrota, mas foi para um time muito mais qualificado.

VAMOS COMEMORAR, NÓS MERECEMOS!

Agora, não poderia deixar de dar os parabéns aos simpatizantes do Vice Sem Conquista. Porque torcer pra um time que é eliminado de dois campeonatos, em casa, antes das finais; Ter um presidente que pediu pra sair e eleger um novo da mesma chapa do que desistiu; não ganhar nenhum título em 2 anos... e ainda assim conseguir sorrir durante uma semana, falando de futebol, é para poucos. Agora é saber onde eles guardarão a porra do secador... deixem suas sugestões ai nos comentários, Nação Tricolor!

Vitória da Conquista, caiu, mas caiu de pé

Comentários
Caiu de pé o time do Vitória da Conquista, de pé porque foi guerreiro, porque jogou muita bola durante o campeonato inteiro, porque chegou a final do campeonato invicto, caiu de pé porque ainda invicto disputou a finalíssima longe de casa, o que não dá para entender, como pode ser o único invicto e disputar a final fora de casa, o regulamento do Campeoanto Baiano precisa ser revisto, algo precisa ser feito para tornar esse campeonato mais justo.

Pela sua história, pela sua torcida, pela sua importância no futebol e até pela grana que o Bahia gasta para montar um elenco caríssimo, qualquer posição abaixo do 1o lugar num campeonato disputado por equipes de folha salariais abaixo da realidade do Bahia é meio que vergonhosa. Só a renda da final hoje cobriria a folha do Vitória da Conquista sem dificuldade. Mas ainda assim o Bahia veio aflito para a final, precisando de três gols. Isso indica claramente que algo muito errado vem sendo feito no futebol do Bahia.

E todo conquistense tem o direito de ficar muito puto pelo resultado desastroso em Salvador, não é brincadeira viajar com a taça na mão e deixar em Salvador, da maneira que deixou. O Bahia entrou em campo sabendo que o Conquista ia esperar em seu campo e tentar enterrar o Bahia no contra ataque. E o que fez o Conquista não foi bem o que segue o protocolo, nem ficou nem partiu pra cima, ficou vulnerável. O Bahia que tem uma defesa fraca e não tem um ataque poderoso aproveitou da falta de experiência do time conquistense, e foi pra cima, os guerreiros conquistenses faziam o que podiam com o pouco que possuí e na naturalidade que fez todo o campeonato, a diferença dessa vez, me parece é que as pernas estavam tremendo, era uma final inédita, um grande estádio com um grande público.

O primeiro tempo foi uma boa dica para o treinador conquistense entender que o que faltava ali era um toque de experiência – porque futebol o time já havia mostrado que tinha, já tinha sido duas vitórias diante do Bahia só nesse campeonato. Que tinha o Paulo Almeida, que não entrou. Time que toma 3 no primeiro tempo, na circunstância do jogo não desce pra vestiário. A conversa é ali mesmo, absorvendo o ambiente, olhando pra torcida conquistense presente, era só isso. Mas o Conquista que perdeu o campeonato por 6 gols não merece cornetagem, pois foram guerreiros.

É lógico que preferíamos ver o ECPP sendo campeão, mesmo jogando mal. Mas a torcida deve ter a humildade de perceber que perder dessa maneira, com uma linda campanha, suando a camisa e na casa do adversário que tem uma folha salarial de meia dúzia de reservas que pagaria o time do conquista inteiro não é vergonha pra ninguém. Não é só por isso, claro, mas são essas diferenças sensíveis que comprovam a cada dia que o Vitória da Conquista é mesmo a terceira força do futebol baiano.

Parabéns, Vitória da Conquista. Parabéns, torcida conquistense. A vontade de gritar É campeão! é quase irresistível, mas ainda não foi a hora. Mas estamos quase lá. O resultado que o time leva de Salvador é daqueles blindados, à prova de qualquer outro evento dessa grandeza. O que faltou hoje para esse grupo, não falta mais nunca, porque volta na bagagem de cada um, inclusive da torcida. Todos levam a experiência, que hoje provou, que ganha campeonato. Que permaneçam todos focados no projeto chamado ECPP VC. E na humildade máxima. Foi assim que esses 10 anos foram tão bem escritos.

Danilo Pereira torcedor do Vitória da Conquista e amigo do BLOG 

Vitória da Conquista decepciona e entristece outra vez!

Comentários
O Vitória da Conquista não pode, ou deve, ter seus méritos desconhecidos ou minimizados, ainda que tenha sofrido uma derrota quase desrespeitosa para o pessoal da Cidade de Vitória da Conquista, afinal, era uma final, havia uma vantagem considerável de três gols mas, ainda assim, o time conquistense se curvou diante da força do Bahia e caiu de seis na Arena Fonte Nova, trazendo tristeza aos seus torcedores e, claro, desapontando os torcedores do Vitória, hoje torcedores do Bode de ocasião.

Está história senão igual, é bem semelhante ao ano de 2008, naquela oportunidade, o Vitória da Conquista teve a sua primeira chance de ser campeão baiano. Sua última partida pelo quadrangular final foi contra o mesmo Bahia, e uma vitória simples conduzia o ECPP para a condição de campeão pela primeira vez e olhe que, naquela época, o Bode tinha apenas três anos de fundação.

MAS entrou água, assim como hoje, foi decepcionante como agora, O Bahia de Pantico e coisa e tal aplicou 5 x 0. Porém, mesmo com o resultado, quem levou a taça foi o rival Vitória que venceu o Itabuna pelo placar de 5 x 1 e surrupiou o caneco de campeão baiano.


Bahia Campeão Baiano e a torcida também

Comentários
Ainda que houvesse certa desconfiança da torcida do Bahia, diante das dificuldades para dobrar o Vitória da Conquista por 3 x 0, justamente após o abatimento natural, após a derrota para o Ceará na quarta-feira, o torcedor do Bahia provou que a vela esteve acesa, a figa de prontidão e a fé renovada, já que contrariando tudo aquilo imaginado, compareceu em número expressivo, hoje à tarde, na Arena Fonte Nova, registrando um surpreendente público de 21.141 pessoas e renda de R$ 468.046,00, mostrando outra vez, novamente e espero que de forma definitiva, que tem a maior e a melhor torcida da Bahia e do Nordeste.

Bahia Bicampeão Baiano: Um dever cumprido

Comentários
Ganhar o Campeonato Baiano é uma obrigação, simplesmente uma obrigação, ainda assim, o titulo deva ser comemorado exaustivamente notadamente pela forma que aconteceu, buscando um resultado negativo expressivo, contra um time de comprovada qualidade técnica. A obrigação poderia não existir se houvesse na disputa o Esporte Clube Vitória que tradicionalmente se alterna com o Bahia no levantamento do titulo baiano.

Passando essa etapa, agora o assunto é bem mais sério e bem mais importante que é reunir a papelada e méritos que comprove capacidade e direito para obter outra vez o bendito alvará de time da Série A, cancelado no ano passado após diversos vexames, e isto acontece no próximo sábado, quando inicia a caminha enfrentando o América-MG no Estádio Independência, em Minas Gerais.

O presidente Marcelo Sant'Ana sabe disso e hoje após a conquista, comemorara o titulo, se defende das criticas, aliás, pontuais e legitimas e avisou que as competição já finalizadas, como o Baiano e Copa do Nordeste, fazem parte da preparação do Bahia para seu objetivo maior que é conquista do acesso no final deste ano. Vamos esperar.

Maxi Biancucchi esquece que o Vitória não é VICE

Comentários
Feliz e contente com o triunfo magistral do Bahia hoje à tarde por 6 x 0 em cima do ótimo time do Vitória da Conquista, o atacante Maxi Biancucchi comemorou o bicampeonato e a aproveitou o embalo para em uma frase curta, no entanto com o endereço expresso para a Rua Artêmio Valente ainda sem número, no bairro de Canabrava disse: “merecíamos a Copa do Nordeste, mas não deu, merecíamos o Campeonato Baiano e conquistamos, somos campeões e o Vitória, suprimindo o Conquista é VICE.

Faz parte, é uma pena que o jogador do Bahia empolgado com o triunfo, talvez pelo habito, esqueceu que o Vitória mencionado é apenas o quinto colocado no Campeonato Baiano no seu ano de 2015, um equivoco que é claro, não invalida a comemoração e o deboche com o eliminado pelo Colo-Colo na semifinal.

Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista: Veja os gols da partida

Comentários
O Esporte Clube Bahia precisa fazer três gols para conquistar o bicampeão baiano e abusou, exagerou e aplicou 6 x 0 no Vitória da Conquista e é o grande campeão do estado da Bahia na temporada 2015. Robson, Kieza (2) Bruno Paulista e Souza (2) marcaram os gols da partida. Agora o Bahia se prepara para a campanha de retorno a primeira divisão quando estréia no próximo sábado, às 16h enfrentando o América-MG em Minas Gerais pela rodada inaugural do Campeonato Brasileiro da Série B na sua edição 2015

Veja os gols

Bahia goleia o Vitória da Conquista e é Bicampeão Baiano.

Comentários
Contrariando a todos inclusive parcela significativa da sua própria torcida, o Esporte Clube Bahia reeditou neste Domingo de tempo feioso, os seus velhos tempos de glórias e alegria, quando arrancou a golpe de marretada todas as dificuldades, toda a desvantagem, todo o ceticismo natural por vim de um fracasso na Copa do Nordeste e uma derrota acachapante para o próprio Vitória da Conquista por 3 x 0 no ultimo Domingo e conquistou o titulo de bicampeão baiano da temporada negando as previsões de todos os santos.

Se Vitória Conquista construiu o triunfo no ultimo domingo marcando três gols no segundo tempo, bastou o primeiro tempo para o Esporte Clube Bahia devolver a malvadeza quando sufocando o bode pelo pescoço fez 3 x 0 na base da raça, obtendo desde cedo o placar exato e necessário para reverter a desvantagem e conquistar o bicampeão.

Nesta etapa não houve um jogo e sim um ataque contra a defesa de uma partida que o Bahia ciente do que precisava foi para cima do adversário, correu atrás do placar parcialmente desfavorável e empurrado pela torcida, obteve sucesso esperado quando marcou com Robson em um bate e rebate dentro da área, logo depois com Bruno Paulista em um chute de longa distancia e Kieza em um rápido contra ataque fez 3 x 0.

O resultado parcial acabou sendo um grande negócio para o Vitória da Conquista que até então só havia tomado seis gols, mesma quantidade que deveria perder somente nestes primeiros 45 minutos diante da superioridade do agora bicampeão baiano e a apatia do time verde de branco.

O segundo tempo, era o Vitória de Conquista que teria que correr atrás e bastava um simples gol para jogar água fria no esforço do Bahia do primeiro tempo e por isto time melhorou, foi mais agressivo, pressionou, no entanto, foi o Bahia que marcou o quarto gol através de pênalti( inexistente) supostamente sofrido por Zé Roberto e batido e convertido pelo volante Souza e ai já era Bode, logo depois novo pênalti que outra vez convertido do Souza não deixou dúvida que o Bahia sangrava-se bicampeão baiano e completar Kieza ainda faz o sexto, incendiando a torcida tricolor e lotando de tristeza o torcedor conquistense que não esperava um revés tão duro para um time que fez durante toda a temporada uma fantástica campanha, inclusive sem derrota alguma.

Final de jogo, Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista e o Bahia pelo placar agregado de 6 x 3 é bicampeão baiano, enquanto o bode com mérito de quem fez  excelente campanha se afirma como a terceira força do futebol baiano.

Agora o Bahia se prepara para a campanha de retorno a primeira divisão quando estréia no próximo sábado, às 16h enfrentando o América-MG em Minas Gerais pela rodada inaugural do Campeonato Brasileiro da Série B na sua edição 2015

Bahia arrasa o ECPP é conquista o bicampeonato baiano

Comentários
Contrariando a todos inclusive parcela significativa da sua própria torcida, o Esporte Clube Bahia reeditou neste Domingo de tempo feioso, os seus velhos tempos de glórias e alegria, quando arrancou a golpe de marretada todas as dificuldades, toda a desvantagem, todo o ceticismo natural por vim de um fracasso na Copa do Nordeste e uma derrota acachapante para o próprio Vitória da Conquista por 3 x 0 no ultimo Domingo e conquistou o titulo de bicampeão baiano da temporada negando as previsões de todos os santos.

Se Vitória Conquista construiu o triunfo no ultimo domingo marcando três gols no segundo tempo, bastou o primeiro tempo para o Esporte Clube Bahia devolver a malvadeza quando sufocando o bode pelo pescoço fez 3 x 0 na base da raça, obtendo desde cedo o placar exato e necessário para reverter a desvantagem e conquistar o bicampeão.

Nesta etapa não houve um jogo e sim um ataque contra a defesa de uma partida que o Bahia ciente do que precisava foi para cima do adversário, correu atrás do placar parcialmente desfavorável e empurrado pela torcida, obteve sucesso esperado quando marcou com Robson em um bate e rebate dentro da área, logo depois com Bruno Paulista em um chute de longa distancia e Kieza em um rápido contra ataque fez 3 x 0.

O resultado parcial acabou sendo um grande negócio para o Vitória da Conquista que até então só havia tomado seis gols, mesma quantidade que deveria perder somente nestes primeiros 45 minutos diante da superioridade do agora bicampeão baiano e a apatia do time verde de branco.

O segundo tempo, era o Vitória de Conquista que teria que correr atrás e bastava um simples gol para jogar água fria no esforço do Bahia do primeiro tempo e por isto time melhorou, foi mais agressivo, pressionou, no entanto, foi o Bahia que marcou o quarto gol através de pênalti( inexistente) supostamente sofrido por Zé Roberto e batido e convertido pelo volante Souza e ai já era Bode, logo depois novo pênalti que outra vez convertido do Souza não deixou dúvida que o Bahia sangrava-se bicampeão baiano e completar Kieza ainda faz o sexto, incendiando a torcida tricolor e lotando de tristeza o torcedor conquistense que não esperava um revés tão duro para um time que fez durante toda a temporada uma fantástica campanha, inclusive sem derrota alguma.

Final de jogo, Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista e o Bahia pelo placar agregado de 6 x 3 é bicampeão baiano, enquanto o bode com mérito de quem fez  excelente campanha se afirma como a terceira força do futebol baiano.

Agora o Bahia se prepara para a campanha de retorno a primeira divisão quando estréia no próximo sábado, às 16h enfrentando o América-MG em Minas Gerais pela rodada inaugural do Campeonato Brasileiro da Série B na sua edição 2015

Bahia deve anunciar a contratações de três reforços

Comentários
Depois do jogo desta tarde que decide o Campeonato Baiano, o Esporte Clube Bahia deve anunciar a contratações de três novos reforços para a campanha do Campeonato Brasileiro da Série B que se inicia do próximo sábado quando o tricolor enfrenta o América-MG em jogo na casa do adversário. Os nomes são, o meia Eduardo quem vem do Joinville e com passagem no Ceará. O lateral esquerdo Marlon que atuou no Vasco da Gama e este ano no Paysandu e o zagueiro Jailton que disputou o Campeonato Paulista pelo Penapolense

Bahia x ECPP: Tricolor escalado para grande final

Comentários
O Bahia já está confirmado para decisão de logo mais às 16 horas, contra o Vitória da Conquista, na Arena Fonte Nova, jogo valendo o título baiano de 2015. Para levantar a taça, o Tricolor terá uma missão para lá de complicada: vencer o Bode por três gols de diferença, tarefa muito difícil, mas não impossível.  

Confirmado para decisão, o Bahia entra em campo com: 

Bahia x ECPP: “ O tricolor é o grande favorito”

Comentários
O Vitória da Conquista pode entrar para a história do futebol estadual neste Domingo caso resista ao Bahia e saia da Arena Fonte Nova empatando ou até perdendo por 1 ou 2 gols de diferença e assim levantar o titulo inédito de Campeão Baiano para o clube do interior, juntando-se ao Fluminense, Colo-Colo e Bahia clubes que driblaram a mesmice da tradição do dupla Bahia e Vitória se revezando no topo da tabela.

O presidente Ederlane Amorim, mineiro de 48 anos, mantém discurso humilde e o respeito em relação ao adversário: "Nada está ganho. O Bahia é o favorito" disse ele em entrevista ao jornal A Tarde.

Veja

BAHIA VS. ECPP: Difícil, mas não impossível..

Comentários
Neste domingo, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, o Bahia faz sua última partida antes do início da Série B, com uma missão para lá de complicada: vencer por 3 gols de diferença o Vitória da Conquista que foi vazado apenas 6 vezes em 11 partidas e ainda está invicto na competição. Tarefa dificílima, mas não impossível. 

Para levantar a taça do estadual e encerrar o primeiro semestre de forma honrosa, o Bahia precisa repetir os feitos das partidas contra Feirense e Galícia, quando aplicou 7x1, 5x0 e 4x0, sendo que, salvo esses três jogos, o Tricolor não conseguiu vencer nenhum outro clube por três gols de diferença na temporada, contando Baiano, Nordeste e Copa do Brasil. Dá para perceber que não vai ser nada fácil.

Além do desgaste físico, o time terá que superar o lado psicológico, abalado após a perda do título da Copa do Nordeste, mas a possibilidade de entrar para "história" com uma virada épica coroada com a conquista do título baiano faz com que o emocional e o cansaço fiquem em segundo plano, prevalecendo a vontade de vencer e sair de campo nos braços da torcida. É apenas disso que o Bahia precisa, força de vontade, acreditar neles próprios, levar essa confiança para dentro de campo e seja o que Deus quiser.        

Fellipe Costa