Mostrando postagens com marcador Esporte Clube Bahia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Esporte Clube Bahia. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Fluminense x Bahia: Veja quem vai para o jogo no Joia

Comentários
O Bahia está pronto e relacionado para o jogo desta quarta-feira contra o Fluminense de Feira, no Joia da Princesa, confronto de extrema importância, afinal, se trata do segundo e do terceiro colocado na tábua de classificação, ambos com 10 pontos de olho no líder Vitória, e sendo avistado de perto pelo Vitória da Conquista, 4º com 9 pontos. Novamente poupando os titulares, o técnico relacionou 20 jogadores e as novidades são os atletas Renê Júnior e Diego Rosa. Ausência são diversas, como a dupla de zaga titular e o atacante Hernane, além de Maikon Leite que só estreia depois do Carnaval.

Confira os relacionados:

Fluminense-BA x Bahia: Guto veta estreia de atacante!

Comentários
Quem está ansioso para ver o atacante Maikon Leite em ação com a camisa do Bahia, vai ter que esperar mais um pouco, isso porque o técnico Guto Ferreira "vetou" a estreia do jogador na partida desta quarta-feira diante do Fluminense de Feira, no Joia da Princesa. Apesar de ter figurado no time titular nos treinos dessa semana e já estar devidamente regularizado junto à CBF, o atleta só deve entrar em campo após o Carnaval, foi o que garantiu o comandante tricolor. Veja abaixo:

Atacante é regularizado na CBF e vai estrear pelo Bahia

Comentários
Devidamente registrado no Boletim Informativo Diário da CBF, o atacante Maikon Leite está pronto para fazer sua primeira partida oficial com a camisa do Bahia, o que deve acontecer nesta quarta, quando o Esquadrão encara o Fluminense de Feira, pela 6ª rodada do Baianão. Na segunda o jogador fez seu primeiro treino com bola onde atuou na equipe considerada titular e nesta terça teve a confirmação do seu nome no BID, agora vive a expectativa pela confirmação do técnico Guto quanto à sua presença no time que entra em campo nesta quarta, às 21h45, no Joia da Princesa, em duelo importantíssimo contra o terceiro colocado e sensação do "Ednaldão". 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Guto testa o Bahia com titulares e atacante estreante

Comentários
Pelo que foi presenciado no treino desta segunda-feira no Fazendão, o técnico Guto Ferreira vai mudar o panorama na partida de quarta-feira pelo Campeonato Baiano, competição em que ultimamente utiliza um time considerado reserva, no entanto, desta vez o comandante deve escalar força máxima no Bahia diante do 3º colocado e sensação do campeonato Fluminense de Feira, pela 6ª rodada do "Ednaldão".

No primeiro treino da semana após o triunfo apertado diante do Juazeirense no domingo, Guto deu indícios da provável equipe que entra em campo e a principal novidade deve ser o atacante Maikon Leite que deve fazer sua estreia com a camisa do Bahia, porém, se for regularizado à tempo junto à CBF. Veja o time que foi escalado no treino desta segunda

Bahia na era Guto: Malvado em casa e "bonzinho" fora!

Comentários
Mesmo aos trancos e barrancos e jogando um feijão com arroz bem caseiro, o time "B" do Bahia venceu na tarde deste domingo no estádio de Pituaçu o Juazeirense por 2 a 1, gols de Gustavo e Mário, resultado que manteve os 100% de aproveitamento do Bahia em casa na temporada 2017 (4 jogos, 4 triunfos). Mas não é isso que impressiona e sim o aproveitamento geral como mandante do Bahia na era Guto Ferreira, números indiscutíveis e incontestáveis, e que contribuíram para conquista do acesso à elite em 2016. 

No total, atuando na Arena Fonte Nova ou Pituaçu, em 17 partidas disputadas como mandante, contabilizando os jogos da Série B de 2016 até os atuais, foram 15 triunfos, 1 empate e apenas 1 derrota, rendimento respeitável de 90,1%, balançou as redes 38 vezes e foi vazado apenas 8 oportunidades. Além disso, o time de Guto não é derrotado em casa há 7 MESES. A última derrota foi no dia cinco de julho de 2016, contra o Vila Nova (1x0), pela 15ª rodada da Série B.

Contudo, o único problema é quando pula o seu cercado, aí o aproveitamento cai absurdamente para 28%, menos que 1/3 do desempenho como mandante, diga-se, na Série B de 2016 nos 19 jogos longe de Salvador, apenas 3 triunfos, 7 empates e 9 derrotas, é claro, contabilizando as partidas depositadas na conta do técnico Doriva, comandante até a 10ª rodada da Segundona. No mais, aproveitamento pífio e vergonhoso. Em 2017, parece que o cenário não mudou muito e como deveria ainda mais pela fragilidade dos adversários. Em 4 jogos como visitante, foram 3 empates (todos em 0x0) e 1 triunfo. Esperamos que esse ano o Bahia deixe de ser um visitante "bonzinho" e passe a ser um visitante abusado e indigesto. 

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Bahia sofre APAGÃO, mas consegue vencer o Juazeirense

Comentários
O Esporte Clube Bahia finalmente teve sua invencibilidade defensiva quebrada, após 681 minutos sem tomar gol em jogos oficiais na temporada 2017, e quem conseguiu esse "feito" foi o tímido Juazeirense que deu trabalho ao Esquadrão na etapa final e por pouco não jogou água no chopp tricolor com gol de pênalti que desestabilizou totalmente os mandantes no segundo tempo. No entanto, mesmo jogando com a equipe considerada reserva e fazendo o feijão com arroz dentro do estádio de Pituaçu, conseguiu o triunfo por 2 a 1 com gols de Gustavo e Mário, resultado que mantém o Tricolor na cola do líder Vitória no Campeonato Baiano, agora com 10 pontos (3 triunfos e 1 empate) e chegando à 8 jogos de sem ser derrotado no ano e 100% atuando em como mandante.

Há 28 anos o Bahia conquistava o Brasil pela segunda vez

Comentários
1989. Ano do fim iminente da guerra fria, ditaduras se diluindo ao redor do mundo, com a queda do muro de Berlim, ato simbólico que decretou o encerramento de décadas de disputas econômicas, ideológicas e militares, e a expectativa de um novo rumo para a humanidade, Collor vence a primeira eleição direta em 29 anos e Emerson Fittipaldi volta a fazer história. Ano em que a população se despedia do "Pai do Rock Brasileiro", o cantor baiano Raul Seixas, mas presenciava o piloto Ayrton Senna colher os frutos do seu primeiro mundial

Em essência uma nação que, como dizia Caetano Veloso, "balança o chão da praça enquanto sua dor balança, balança o chão da praça". Naquele ano, outra nação vivia seu momento histórico exatamente na mesma data de hoje, 19 de fevereiro, há exatos 29 anos, um domingo que ficou e ficará na memória de todo torcedor tricolor, que presenciava seu clube amado, novamente, à conquistar um título nacional, a Copa União de 1988 (como era denominada pela grande mídia) que foi decidida em 89, 30 anos após derrotar, nada mais nada menos, que o Santos de Pelé, Pepe e Coutinho.

Um momento único para o sofrido povo nordestino, a superação de preconceitos e limitações financeiras e estruturais, em uma época aonde o futebol não era tão visado e tão pouco valorizado. É a folia irresistível de um título com a cara do povo brasileiro e nordestino. Sofrido, mas empolgante. Naquela época ainda não era nascido, mas meu pai presenciou a semifinal contra o Fluminense, aonde quase 120 mil pessoas em um delírio coletivo de felicidade vibravam com a classificação para final. A Fonte Nova, vestida de azul, vermelho e branco, tremia de pura emoção. Do lado de fora, uma multidão querendo entrar. 

Após a virada histórica no primeiro jogo da final, o Brasil se preparava para o que seria o título "certo" do Internacional de Taffarel. A mídia debochava e ironizava o nome dos jogadores do Esquadrão de Aço, como o craque e eterno herói, Bobô, e a Bahia se unia em um misto de fé e esperança para vivenciar um momento que ficaria marcado para sempre.

E o que parecia um milagre, aconteceu. O Brasil se rendeu ao Esporte Clube Bahia. A mídia perplexa teve que reconhecer o talento daqueles jogadores, o "paredão" Ronaldo, a elegância sutil de Bobô, e a união de um time humilde, comandado por um mestre chamado Evaristo de Macedo, e empurrado por milhões de apaixonados. 28 anos se passaram, porém, as lembranças daquele timaço que ficou para a história permanecem e permanecerão vivas na memória de cada tricolor. 

Parabéns, Esporte Clube Bahia!

Esporte Clube Bahia, o melhor do futebol do Nordeste

Comentários
Realmente a Copa do Nordeste tem três favoritos como foi destacado no texto do Fellipe Costa (veja aqui). Porém, nos dias atuais, vejo o Esporte Clube Bahia com ligeira vantagem. Defesa sem vazar, invicto em partidas oficiais e com um time que parece que irá encaixar com mais rapidez, pois dos três, penso que temos a melhor Comissão Técnica e um bom elenco também. Os técnicos Daniel Paulista, do Sport, e Argel Fucks, do Vitória, bastante contestados e com partidas "uma no cravo, outra na ferradura"). Li, aqui no Blog, uns "ensaios estatísticos" (o Bahia com 56% de aproveitamento) que não traduz a realidade. Vale ressaltar que 2 empates (Jacuipense e Altos) obtidos, foram em "pastos" onde não se deve "praticar" futebol e o terceiro empate foi com o líder do Campeonato Cearense (venceu o clássico contra o Ceará no jogo anterior) jogando com um à menos.

Ou seja, no presente, não há dúvida que o Bahia está melhor preparado (ainda que ambos tem muito a evoluir). Comparando com nosso rival Vitória que está mais perto, temos uma dupla de zaga inquestionável, os laterais melhores que os deles, possuímos 4 volantes (com características diversas) que nada deve ao Willian Farias (melhor jogador deles nessa posição, já que Uilliam Correia acho abaixo) e daí resta meio de campo e ataque. Cleiton Xavier joga muito, David sempre foi contestado pela própria torcida (fez uns golzinhos, tá de bem), Dátolo para mim é uma incógnita. Mas, sinceramente, responda aí. Você prefere o melhor futebol de Cajá ou o melhor futebol de Dátolo? Outra, você gostaria de ficar com o melhor futebol de Kieza/André Lima ou o melhor futebol de Hernane? 

Bahia x Juazeirense: Alguém fará gol no Tricolor de Aço?

Comentários
Fortaleza, Jacobina, Jacuipense, Moto Club, Bahia de Feira, Altos, Sergipe. Nenhum desses clubes foram capazes de ultrapassar a barreira defensiva do Esporte Clube Bahia que permanece intacta e sem ter sua rede balançada por 630 minutos (fora acréscimos), aliás, o único a conseguir esse feito em 2017 até o momento foi o lateral TINGA em jogo amistoso contra o Estudiantes que terminou em 1x0. Agora a vez foi passada ao Juazeirense, adversário deste domingo pelo Campeonato Baiano que terá a missão de ser o primeiro a furar o bloqueio do Esquadrão, em partida marcada para às 16 horas, no estádio de Pituaçu. 

Em 3º, com 7 pontos, o Bahia busca o triunfo essencial e obrigatório para não deixar o Vitória e a sensação do Baiano Fluminense de Feira, 1º e 2º com 9 pontos, respectivamente, disparem na ponta. O Leão encara o Bahia de Feira, em Feira de Santana, enquanto o Flu-BA do meia Jorge Wagner (e próximo adversário do Bahia) enfrenta o Flamengo-BA, em Guanambí, ambos com favoritismo apesar de jogarem fora de casa.  

Provável escalação do Bahia:

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Qual o melhor ou mais preparado time do Nordeste hoje?

Comentários
Apontar qual o melhor time do Nordeste é algo difícil, sobretudo se a discussão é feita em termos qualitativos e, portanto, extremamente subjetivos. É claro que cada torcedor defenderá sua agremiação, contudo, se a análise versa sobre o ponto de vista quantitativo, digo quantidade de glórias e títulos conquistados, é muito fácil com base em alguns parâmetros estabelecer um raking para chegar a conclusão que Bahia e Sport disparam na frente, ambos com dois títulos nacionais (contando o contestado e polêmico título de 87), e também ostentando o posto de maior campeão estadual dos seus respectivos estados, Bahia com 46 contra 28 do Vitória e Sport com 40 contra 29 do Santa Cruz.

Muitos rubro-negros vão resmungar, bater no peito e bradar "Vitória é pentacampeão do nordeste", isso não podemos negar, é e sem contestação o maior campeão de campeonatos regionais, mesmo contando o Torneio José Américo que teve como primeiro campeão em 1975 o CRB que sequer pediu reconhecimento à CBF, diferente do Leão em 1976, além de alguns "Nordestões" desvalorizados em que os clubes participantes utilizaram até time B ou Sub-20. Mas, em termos qualitativos, quem é o melhor e/ou mais preparado clube do Nordeste atualmente? Quem larga na frente como grande favorito para conquistar a hoje valorizada "Lampions League"? Quem tem mais capacidade - analisando os elencos atuais - de fazer uma campanha digna no Brasileiro da Série A? Agora em 2017 sim podemos fazer uma análise mais justa, visto que os três MAIORES do Nordeste vão disputar e abrilhantar a Elite do Futebol Nacional.    

Passado o primeiro mês de bola rolando, todos os times já apresentam um rascunho da identidade que poderão ter ao longo da temporada. Bahia, Sport e Vitória estão parelhos, apesar da filosofia diferente de jogo e de contratações, acredito não ter um franco favorito para conquistar o Nordestão, coloco os três como protagonistas e as principais forças da região e posso afirmar que dificilmente o título não será de um dos três e, SE não for, podemos apontar a ZEBRA como a culpada pela imprevisibilidade natural do futebol.

Vamos as análises:  

Provável Bahia com três volantes e ataque jovem

Comentários
O Bahia entra em campo no domingo pela quinta rodada no Campeonato Baiano, quando enfrenta o Juazeirense, às 16 horas, novamente utilizando um time mesclado e praticamente reserva, como já é de costume em jogos pelo Estadual, destaque para a possível utilização de três volante, o que ainda não aconteceu em 2017 nas escalações do técnico Guto, além do ataque formado por dois jovens formados no Fazendão, Kaynan e Mário que jogarão pelos lados, com Gustagol centralizado. Diga-se, ataque com média de 20,6 anos. 

Apesar da presença do meia Renato Cajá no treino, o camisa 10 não foi escalado inicialmente na provável equipe que entra em campo, mas pode ser uma opção e caso seja escolhido, Feijão sairia do time.
No treinamento tático, o time foi escalado com:

Bruno Paulista no Vasco: Bahia se esquiva de polêmica

Comentários
O Vasco da Gama ainda labuta para oficializar a contratação do volante Bruno Paulista, do Sporting-POR, até o final da temporada 2017. O que ainda emperra o acerto oficial são as outras partes envolvidas na negociação, já que entre o time português e os cariocas estão tudo certo. A negociação é complexa visto que o atleta tem parte dos direitos presos ao Bahia (10%) e a um time angolano chamado de Recreativo de Caála.

Segundo a imprensa portuguesa, o que dificulta a negociação é uma questão burocrática que depende do Bahia, fato confirmado pelo vice-presidente de futebol do Vasco, Eurico Brandão, o Euriquinho. "O Bruno Paulista está apalavrado conosco. Tem uma questão burocrática entre clubes para ser acertada. Depende do Bahia.", disse o dirigente.

O Bahia se esquiva:

Bahia é relacionado com garotos da base e volta de Cajá

Comentários
O técnico Guto Ferreira divulgou a lista de relacionados para a partida contra o Juazeirense, marcada para domingo, às 16 horas, em Pituaçu, destaque para o retorno do meia Renato Cajá que esteve envolvido em uma negociação que a Ponte Preta que acabou melando por recusa do Bahia, além da convocação dos jovens recém promovidos da base como Becão, Juninho Capixaba, Junior Ramos, Marcos Antônio e Kaynan.  

Os titulares Jean, Armero, Eduardo, Régis e Zé Rafael foram relacionados, mas devem começar no banco de reservas, diferente da zaga titular formada por Tiago e Jackson que como é de costume foi novamente poupada no Campeonato Baiano e deve ser formada por Lucas Fonseca e Becão. Guto Ferreira ainda não revelou o time titular, mas deu indícios que pode começar com três volantes (Feijão, Juninho e Matheus Sales) ou com Cajá como principal homem de criação e apenas dois volantes.

Veja os 20 jogadores relacionais:

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Bahia diz não a Ponte Preta e garante permanência de Cajá

Comentários
Acabou a "novela" Cajá que, diga-se de passagem, esteve mais para um "Curta-metragem", como diria meu amigo E. Silva. O Esporte Clube Bahia jogou um balde de gelo na cabeça dos torcedores da Macaca que sonhavam com o retorno do camisa 10, ao anunciar através do seu site oficial que a proposta da Ponte Preta foi recusada e, com isso, Renato Cajá, que treinou normalmente nesta sexta, permanece no Fazendão na temporada 2017, onde deve jogar até dezembro deste ano que é o prazo de validade do seu contrato.   

Os paulistas até aceitavam pagar um pouco mais do estipulado como teto do clube que é de R$ 100 mil de salário, porém, assumir o salário integralmente não fazia parte dos planos. O Bahia, por sua vez, não aceitou liberar o jogador pagando parte do salário e disse não a proposta da Ponte. Cajá recebe atualmente no tricolor algo em torno de R$ 300 mil, incluindo as luvas que foram parceladas, vencimentos muito superior ao que receberá o colombiano Miguel Borja, de 24 anos e principal contratação do Palmeiras, que fatura US$ 85 mil (R$ 265 mil mensal) e custou ao todo mais R$ 32 milhões por 70% do passe. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Bahia vence a primeira fora e avança na Copa do Brasil

Comentários
O Esporte Clube Bahia finalmente venceu a sua primeira partida longe de Salvador na temporada 2017, após três empates por 0 a 0 contra Fortaleza, Jacuipense e Altos, ao bater na noite desta quinta o Sergipe no estádio Batistão, em Aracaju, por 2 a 0, gols de Régis e Diego Rosa ambos na etapa final, em jogo de dois tempos distintos. No primeiro, um Bahia tímido e acomodado. No segundo, agressivo e eficiente. O resultado classificou o Esquadrão para a próxima fase da Copa do Brasil e de quebra aumentou a invencibilidade: Agora soma 7 jogos sem perder e sem ser vazada, exatos 630 minutos sem sofrer gol, fora acréscimos. A melhor defesa do Brasil em 2017.

O primeiro tempo foi bastante movimentado, lá e cá, mas duas melhores ou diria únicas chances reais da etapa inicial foram criadas pelo Sergipe com Wallace Pernambucano, de cabeça, em uma delas obrigando o goleiro Jean (um dos destaques da partida) a praticar uma defesa milagrosa. Pelo lado tricolor, nada muito animador, apenas um time acomodado, pouco agressivo e se preocupando apenas com a marcação e apostando nos contra-ataques, visivelmente satisfeito com o empate em 0 a 0 que daria a esperada classificação.

Cajá aceita receber R$ 100 mil na Ponte. E os R$ 200 mil?

Comentários
Uma nova "novela" se inicia no Fazendão, agora tendo o meia Renato Cajá como ator principal da negociação envolvendo Bahia e Ponte Preta que já se arrasta por alguns dias e pode ter um desfecho em breve caminhando para um final feliz para a torcida da Macaca que trata o jogador como um ídolo em São Paulo, já para o Esquadrão seria um desafogo na folha salarial caso despache o atleta, hoje bastante contestado, sem arcar com absolutamente NADA do seu alto salário. Aí sim seria uma jogada de MESTRE, fora isso, seria um tiro no pé.

Segundo informações, Cajá teria aceitado a proposta da Ponte Preta, clube que acumula três passagens (2008-2009, 2011-2012 e 2014-2015) e na última saindo como grande destaque do time. A proposta do time paulista é de R$ 100 mil de salários (teto do clube), no entanto, o meia recebe no Bahia algo em torno de R$ 300 mil. Mas quem pagaria esses R$ 200 mil? Custo a acreditar que a diretoria tricolor fará uma BURRADA de emprestar o jogador pagando mais da tarde do salário, e também não acho que Cajá aceitaria diminuir seu salário por menos da metade.

É verdade que Cajá nunca jogou nem 10% do que se esperava dele no Bahia, foi contratado em 2016 à peso de ouro e vencendo a disputa com vários concorrentes da Série A, no entanto, alternou entre altos e baixos, mais baixos do que altos, e se tornou reserva imediado do meia Régis, mas não valeria a pena liberá-lo pagando parte do salário, somente em definitivo ou emprestando sem arcar com os vencimentos. Apesar de Guto Ferreira ter "vetado" a saída do camisa 10, a diretoria não deve dificultar uma transferência de um jogador que recebe o maior salário do clube para ser apenas um reserva de luxo. No total, foram 35 jogos e 4 gols com a camisa tricolor. 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Guto Ferreira veta saída de Renato Cajá do Bahia

Comentários
O meia Renato Cajá, que chegou ao Bahia em abril de 2016 contratado à peso de "ouro" e atualmente dono do maior salário do elenco, nunca rendeu o esperado, viveu altos e baixos na Série B de 2016 revesando o posto de camisa com o meia Régis que também alternava bons e maus jogos. Em 2017, Cajá continua sem produzir o esperado pelo alto custo benefício e hoje faz parte do time considerado reserva, visto que seu concorrente, Régis, faz um início de temporada melhor. 

Apesar do baixo rendimento, a Ponte Preta demonstrou interesse no retorno de Renato Cajá, que teve boas passagens pela Macaca e onde é considerado ídolo, no entanto, parece que o interesse vai morrer no berço. Segundo informações da TV Bahia, o técnico Guto Ferreira vetou a saída do meia para o clube paulista e conta com a permanência do jogador para temporada 2017. Cajá tem contrato com o Esquadrão até o final do ano e recebe algo em torno de R$ 250 a R$ 300 mil por mês.  

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Meia contestado no Bahia pode retornar a Ponte Preta

Comentários
A notícia ainda se trata de uma especulação, mas, se ela se tornar verídica, podemos tratar como uma excelente notícia que será comemorada por muitos tricolores, entre eles nosso amigo Dalmo Carrera, falo do interesse da Ponte Preta no retorno do meia Renato Cajá, que foi contratado para ser o tão esperado camisa 10 e recebe hoje o maior salário do elenco do Bahia para jogar uma bolinha murcha, aliás, quando joga, já que é reserva imediato de Régis. 

Cajá, hoje aos 32 anos, é ídolo na Ponte Preta, onde jogou entre 2011-2012 e depois em 2014-2015, diga-se, se destacando e virando xodó da torcida da Macaca. Mesmo sem viver boa fase no Bahia, o meia virou alvo de interesse do clube paulista que entrou em contato com o Esquadrão para tentar um acordo e ter o atleta de volta no Moisés Lucarelli. O contrato com o tricolor vai até o final de 2017.

Meia sofre lesão e pode desfalcar o Bahia alguns jogos

Comentários
O Esporte Clube Bahia terá um desfalque importante no duelo desta quinta-feira, às 20h30, contra o Sergipe, pela Copa do Brasil, e possivelmente para as próximas partidas se for constatado lesão de segundo grau. Trata-se do meia Allione, destaque na goleada sobre o Bahia de Feira por 6 a 0 com um gol e duas assistências, e em seguida poupado contra o Altos. Foi confirmado que o argentino teve um estiramento no quadril, mas ainda não foi realizado exame de imagem para saber o grau da lesão e o tempo que ficará afastado dos gramados.

Bahia 'barra' transferência de volante para o Vasco

Comentários
O volante Bruno Paulista, vendido pelo Esporte Clube Bahia em 2015 para o Sporting Lisboa por 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 13,2 milhões), retornou ao futebol brasileiro para vestir a camisa do Vasco da Gama, inclusive, foi apresentado e já teria sido inscrito para disputar o Campeonato Carioca, no entanto, a transferência foi suspensa e o futuro do atleta está indefinido.       

Motivo? O Esporte Clube Bahia, clube que ainda possui 10% dos direitos econômicos do atleta relevado no Fazendão. segundo informações do jornal Record, de Portugal, o clube baiano tem interesse no retorno do jogador e dificulta a situação. Enquanto não chegam a uma solução, Bruno Paulista segue no Brasil aguardando uma resolução do caso.