quinta-feira, 20 de julho de 2017

Bahia terá reforço de atacante e volantes contra o Santos

Comentários
Ainda comemorando o triunfo essencial de quarta contra o Atlético-MG, a torcida do Esporte Clube Bahia recebeu uma ótima notícia do departamento médico do clube nesta quinta. Além de Renê Júnior, que cumpriu suspensão contra o Galo, o atacante Rodrigão e o volante Edson estão recuperados das lesões e foram liberados para reforçar o grupo tricolor em São Paulo, onde encara o Santos domingo, às 11 horas, na Vila Belmiro. O centroavante, que sofreu uma luxação no dedão do pé, passará por uma reavaliação na capital paulista.

Rodrigão e Edson trabalharam em Salvador nesta quinta ao lado dos atletas que não viajaram para BH, mas ambos embarcam para São Paulo e se juntam ao grupo tricolor. Ainda em Belo Horizonte, o Bahia treinou na manhã desta quinta-feira na Cidade do Galo onde o técnico Jorginho orientou os jogadores em um trabalho técnico. Na sexta-feira, o grupo volta a treinar, mas agora em São Paulo, às 15 horas, no CT do Palmeiras.

Torcida do Bahia não quer o retorno de Paulo Maracajá

Comentários
Apesar de fazer parte de uma história de conquistas e glórias do Esporte Clube Bahia, o ex-presidente Paulo Maracajá Pereira parece não ter a aceitação de boa parte da torcida tricolor quando o assunto é sua possível candidatura à presidência do clube nas eleições que acontecem em dezembro deste ano quando Marcelo Sant'Ana tentará sua reeleição. Parente, porém opositor e crítico de Marcelo Sant'Ana Pereira, atual mandatário do Esquadrão, Maracajá deu entrevista recentemente afirmando que pode ser um dos candidatos nas próximas eleições (veja aqui), mas sabe das dificuldades de eleger-se com o sistema atual. Segundo o mesmo, se todos os torcedores (não apenas os sócios) tivessem direito ao voto, ele seria eleito. 

No entanto, não é isso que presenciamos na realidade quando os torcedores expõem suas opiniões sobre o assunto. A verdade é que os tempos mudaram de 1988 para os dias atuais e, apesar da sua representação e prestígio na história do clube, seria um retrocesso "ressuscitar" um ex-presidente 23 anos depois. Parafraseando o mestre e saudoso Belchior, uma das grandes vozes da MPB, lembrado pelo tricolor Humberto Pitanga: "Mas é você que ama o passado e que não vê. É você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem...".   

Veja as opiniões de alguns tricolores e amigos do Blog:

"Fico chateado, mas respeito", diz Régis sobre reserva

Comentários
Começando no banco de reservas na partida desta quarta diante do Atlético-MG, algo pouco presenciado na temporada 2017, o meia Régis comentou sobre a reserva após o trunfo tricolor por 2x0 em Belo Horizonte, disse que fica chateado, mas respeita a decisão do treinador. O camisa 20, que é artilheiro do time no ano com 11 gols, entrou no decorrer do segundo tempo e deu a assistência para o segundo gol marcado por Juninho na Arena Independência.

"A gente fica [chateado pela reserva], mas eu respeito a opinião do professor. É trabalhar. Feliz pelo resultado. Difícil jogar aqui [Horto]. Feliz de ter entrado e dado assistência. O trabalho continua", disse.

Não tem mais espaço para Paulo Maracajá no Bahia

Comentários
Maracajá foi um grande presidente do Bahia, verdade, mas em hipótese alguma eu votaria nele para presidente e por um motivo simples, ele e seu grupo político não é à favor de eleições direta. Sou sócio patrimonial adimplente desde o 1º dia da intervenção judicial em 25/07/2013.
Em 1996 escapamos do nosso 1º rebaixamento quando ganhamos de 1 x 0 para o Flamengo fora com um gol de Edmundo, o Vitória por sua vez trocou o mando de campo de Salvador para Cariacica e entregou o jogo perdendo de 3 x 1 para o Fluminense para prejudicar o tricolor, o tiro saiu pela culatra.
Em 1997, enfim chegou o rebaixamento, tivemos vários jogos para ganhar um determinado nº de pontos e no último jogo do nosso time no campeonato no dia 08/11/1997 o Bahia precisava ganhar o jogo do Juventude por qualquer placar, incompetente empatamos em 0 x 0, nossa 1ª queda, nesse dia eu não fui a Fonte Nova, a tv transmitiu os últimos minutos, nesse dia eu chorei tanto em frente a tv que quase encheu um balde, não esqueço da fala do nosso goleiro camaronês William Andem que disse que tinham "cabeço pequeno" talvez se referindo a um time com uma grande torcida sendo administrado por pessoas incompetentes.

Bahia soube sofrer para comemorar! Atlético/MG 0x2 Bahia

Comentários
crédito: Thomás Santos

Fala, Nação Tricolor! E essa brocança sobre o Galo? Rapaz, esse jogo serviu para tantas coisas que vai ser difícil compactar em uma lauda. Mas vamos lá. 

O resumo do jogo seria assim. Bahia começou péssimo e foi assim até os 10 minutos. Jogadores dispersos, desatentos, displicentes, um inferno. Mas aí veio o lance do primeiro tempo. Zé Rafael dribla dentro da pequena área, Fred derruba o atacante do Bahia e o juiz marca pênalti pra o Bahia. Momento raro e nem lembro se houve algum outro pênalti para o Bahia nesse campeonato. O comentarista do sul-sudeste quase surta, negando a falta o primeiro tempo inteiro, e até quando Fred assumiu que fez o pênalti, na entrevista no intervalo, eles passaram vários ângulos de câmeras para puderem acreditar. Juninho cobrou e fez o seu primeiro gol na Série A.

Depois do gol minha esperança era que o Juninho voltasse a ter confiança nos seus chutes. Mas o jogo mudou. O Atlético/MG foi pra cima do Bahia com tudo e o Tricolor se fechou para matar o jogo no contra-ataque. Mendonza (pqp, o sacana marcou muito o jogo todo) disparou e serviu Vinicius, que de cara, perdeu a chance de ampliar no primeiro tempo. Enquanto isso, lá atrás, a zaga dava um show de “como se comportar no sofrimento”. Lucas salvou um gol quase feito de Fred, Jean fez duas defesaças e o resto foi cortar cruzamento na área.

Jorginho elogia goleiro Jean e festeja triunfo do Bahia

Comentários
Se o Bahia ficou sete jogos sem vencer, agora têm 5 jogos sem perder e hoje à noite venceu a 2ª partida consecutiva fora de casa, algo raro na história do tricolor de aço. N entrevista coletiva após o triunfo de 2 a 0 em cima do Atlético-MG, o técnico Jorginho era pura alegria. O treinador comemorou muito a postura e entrega da equipe em campo e valorizou o elenco do Bahia e até apontou o goleiro Jean como um nome para a Seleção Brasileira.

“É um momento muito importante, porque há 32 anos que o Bahia não vence aqui. Já somamos oito pontos fora de casa. São cinco partidas consecutivas pontuando. Temos que ter os pés no chão, ser humilde, sabendo que temos uma luta grande pela frente. Temos que virar o turno com pelo menos 25 pontos”, falou.

Ouça a entrevista 


Juninho conduz o Bahia em um grande triunfo fora de casa

Comentários
O Bahia, entrou em campo contra o Atlético MG, pressionado e precisando do triunfo, para aliviar o peso nas costas de seu treinador. Que foi ousado, colocou um time inesperado, com Regis e Allione no banco, com Vinicius e Mendonza como titulares. Sua estratégia era aproveitar os erros do Galo e se beneficiar dos contra-ataques.

E assim fez, do início até o fim do jogo, soube sofrer, suportou a pressão da equipe mineira, jogou o torcedor contra a própria equipe e matou a partida com dois gols de Juninho. Logo ele que precisava muito disso para recuperar o bom futebol do ano passado.

Vamos ao show:

Atlético-MG 0 x 2 Bahia: Veja os gols de Juninho

Comentários
O Esporte Clube Bahia obteve hoje à noite um resultado preciso e, sobretudo necessário quando venceu o Atlético-MG no Estádio Independência pelo placar de 2 x 0, com Juninho sendo o destaque da partida marcando os gols triunfo tricolor. Com o resultado, o tricolor sobe para a décima segunda posição e se afasta da zona de rebaixamento. Agora o tricolor no Estádio do Morumbi encara o Santos no próximo Domingo às 11h.

Veja os gols

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Bahia mata o Galo no Horto e sobe na tabela da Série A

Comentários
A frase "Caiu no Horto, tá morto" ficou no campo da imaginação do torcedor atleticano, ao menos pelo lado do Atlético-MG, afinal, quem matou nesta quarta-feira foi o Esporte Clube Bahia que foi até Belo Horizonte e arrancou um triunfo preciso e fundamental por 2x0 para cima do Galo jogando para longe a fama de time doméstico e vencendo pela segunda vez como visitante no Campeonato Brasileiro, resultado espetacular e inesperado pela força e favoritismo do Atlético-MG que tentou de todas as formas, mas foi abafado pelo Esquadrão de Aço que foi cirúrgico e objetivo. Destaque para volante Juninho, autor dos dois gols, e o goleiro Jean, com quatro defesas difíceis parando o badalado ataque atleticano, contribuindo de forma decisiva para o triunfo tricolor. O resultado coloca o tricolor na 12ª posição com 19 pontos, se afastando e abrindo 4 pontos do Z-4.

Primeiro tempo movimentado e interessante no Horto, em certos momentos tomando contornos de nervosismo necessitando da intervenção do juiz, com boas chances para os dois lados, Jeanzinho operando milagre em cabeçada de Fred, Lucas Fonseca providencial salvando em cima da linha, Victor evitando gol de Vinícius (que seria o segundo tricolor), mas o principal momento da etapa inicial aconteceu aos 12 pontos com o volante Juninho cobrando e convertendo pênalti sofrido por Zé Rafael que deu ao Esquadrão a vantagem no placar. Em campo, um Bahia preciso e tranquilo com a bola no pé, trocando passes, girando a bola, mas sem conseguir acertar o último passe, e um Galo mais perigoso e agressivo, porém ineficiente.

No segundo tempo, o Atlético-MG seguiu atacando se aproveitando do recuo arriscado do Bahia desde os minutos iniciais e o "paredão" Jean seguiu salvando o tricolor baiano com excelentes defesas parando o badalado ataque do Galo e frustrando a torcida mandante. Os últimos 45 minutos foram tensos e dramáticos para os tricolores que presenciaram a equipe jogando com os 11 homens no campo de defesa e sofrendo pressão do adversário, isso até os 42 minutos após contra-ataque fatal do time tricolor e finalização precisa de longe novamente com Juninho passando a régua e fechando a conta em 2x0 e três pontos essenciais na luta contra o rebaixamento. Na próxima rodada, o Bahia tem novo desafio longe de Salvador, agora visitando o Santos, domingo, às 11h, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA:

Presidente Ivã de Almeida deixa o Esporte Clube Vitória

Comentários
Pediu o boné e foi embora através de um pedido de licença de 90 dias. Esse foi o caminho encontrado pelo presidente Ivã de Almeida para deixar o Esporte Clube Vitória hoje à noite após o time acumular a sua terceira derrota consecutiva na Série A ao perder para o Grêmio dentro do estádio Barradão por 3 x 1. A informação é da TV Bahia durante a transmissão do jogo onde o Bahia vai vencendo o Atlético-MG por 1 x 0 parcialmente. Esse assunto ainda vai render panos para todos os tipos de paletós, mas no entanto, é a única informação neste momento. A saída é clássica e de certo modo era esperada diante da pressão que vinha sofrendo. Ainda segundo a TV Bahia, o vice-presidente Agenor, que havia pedido para sair, assume o comando do Leão.

Vitória não toma vergonha e perde para o Grêmio

Comentários
A sina continua e o sofrimento permanece para o torcedor rubro-negro que - mesmo ciente da pedreira que teria pela frente - foi ao estádio Manoel Barradas na noite desta quarta acreditando que o Vitória pudesse quebrar o jejum de quatro jogos sem triunfos no seu cercado e dar início a esperada recuperação no Campeonato Brasileiro, mas não foi isso que aconteceu na prática. Jogando novamente um futebol apagado na estreia do colombiano Tréllez que pouco fez, o Leão não tomou vergonha na cara e acabou novamente apanhando dentro do Barradão, desta vez para o Grêmio por 3x1, acumulando mais uma decepção em casa e seu terceiro revés consecutivo na Série A que não altera o cenário e mantém o rubro-negro intacto na tabela em 19º com os mesmos 12 pontos, enquanto o Grêmio vai aos 31 pontos e segue firme na perseguição ao líder Corinthians.  

O Grêmio abriu o placar logo aos 7 minutos com Fernandinho cobrando falta, deixando o jogo ainda cedo com um cenário de impaciência e preocupação para o Rubro-negro que, apesar da maior posse de bola, não conseguiu produzir absolutamente nada no primeiro tempo, fora uns chutes de fora da área sem perigo ao gol defensivo por Marcelo Grohe, enquanto a equipe gremista chegou pouco, porém com a organização e eficiência que faltou e falta ao Leão nesse campeonato, e fez o segundo aos 43 minutos com Arthur recebendo passe de Fernandinho, principal nome da primeira etapa com um gol e uma assistência.

No segundo tempo, não tinha outra escolha para o Vitória de Alexandre Gallo que retornou com David no lugar do vaiado Renê Santos. Era tudo ou nada, e o gol de David aos 12 minutos até reascendeu a esperança dos rubro-negros, porém, minutos depois veio a ducha de água gelada com o terceiro gremista marcado por Ramiro, incrível 11º gol sofrido pelo Leão nos últimos três jogos, matando ainda no berço o que seria o início da reação rubro-negra e decretando o triunfo do Grêmio por 3x1, para irritação, protestos e vaias dos rubro-negros presentes no Barradão. Na próxima rodada, o compromisso é novamente em casa, agora contra um concorrente direto, ou seja, jogo de SEIS pontos contra a Chapecoense, no sábado, às 16 horas, no Barradão.

FICHA TÉCNICA:

Veja os gols do jogo Vitória 1 x 3 Grêmio no Barradão

Comentários
O Esporte Clube Vitória segue sofrendo, apanhando de deus e o mundo sem distinção se em casa ou fora dela, não importa, seu negócio é apanhar. Hoje à noite foi a vez  do Grêmio que com gols Fernando, Arthur e Ramiro derrotar o Leão dentro do Barradão pelo placar de 3 x 1. David descontou para o Leão. Agora o Vitória ainda sem juntar os cacos, encara a Chapecoense em jogo agendado para às 16h do próximo sábado, novamente no Estádio Manoel Barradas Carneiro valendo pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

Veja os gols 

Bahia escalado para o jogo contra o Atlético-MG

Comentários
Sem novidades, o Bahia está escalado para o jogo de logo mais, às 21h45, contra o Atlético-MG, no estádio do Horto, em Belo Horizonte. Sem Renê Júnior, Juninho entra no time, assim como prometido pelo técnico Jorginho. No ataque, João Paulo Queiroz ganha nova chance aproveitando a ausência de Rodrigão, novamente fora por lesão. Em 14º com 16 pontos, o Bahia mesmo perdendo não corre risco de entrar na zona de rebaixamento na rodada, porém, precisa do triunfo para se afastar da zona de perigo.

Veja o time: