Mostrando postagens com marcador ► Esporte Clube Bahia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ► Esporte Clube Bahia. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Aos poucos a diretoria do Bahia vem se perdendo

Comentários
Em seu site oficial o Bahia anunciou, que Preto Casagrande não é mais treinador da equipe, em 2 meses no comando técnico do tricolor, foram 9 jogos com 3 vitorias, 3 empates e 3 derrotas, aproveitamento de 44%. Ele deixa o esquadrão com 31 pontos ganhos, na 13ª colocação, um ponto à frente da zona de rebaixamento. 

Em mais um erro da diretoria em não medir as consequências, não analisar o mercado e trazer um treinador compatível com o elenco da equipe. Todos sabem da dificuldade de assumir uma equipe no meio da temporada, sendo mais complicado ainda quando o elenco é totalmente diferente com o que o treinador pensa de futebol. Foi assim com Jorginho e agora com Preto, nessa reta final de mandato, Marcelo Sant’Anna e todo o departamento de futebol do Bahia parece perdido, sem caminho, totalmente sem direção. 

domingo, 24 de setembro de 2017

REDE SOCIAL, A MAIOR PESCARIA DO TORCEDOR

Comentários
Segundo definição lançada na Wikipédia, "Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que compartilham valores e objetivos comuns. Uma das fundamentais características na definição das redes é a sua abertura, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes."

O Relacionamento horizontal das comunicações está levando ao desespero muitos que integram a imprensa tradicional que encarna a velha estrutura hierárquica, vertical. Como o foco deste blog é o futebol, trataremos exclusivamente neste comento esta ótica.

Comecemos num comparativo do comportamento das emissoras de rádio de hoje, com o de anos anteriores. Antes, o torcedor era tratado como um simples e limitado ouvinte necessitado dos famosos âncoras, quando na verdade era uma imposição. O torcedor se limitava a ouvir os comentaristas e apresentadores de programas esportivos. Com os novos tempos, com o surgimento da famosa rede social, valorizada pelo celular, que se transforma em verdadeiro computador de bolso, está havendo uma verdadeira revolução nesta área.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

CRUZEIRO COM O TIME B, BAHIA COM O TIME A

Comentários
Estou lendo e ouvindo as notícias para o próximo jogo do Bahia (Cruzeiro x Bahia, domingo, 19hrs, Mineirão) em que diz que o time do Cruzeiro deverá utilizar o time reserva. Pois bem... Diante desta situação fico pensando: E o Esporte Clube Bahia que não tem nem um time A?!

Fazendo uma análise crítica e profunda do nosso time veremos que a deficiência é tamanha que chega atingir a própria torcida, uma vez que culpa o primeiro que vê pela frente para justificar o péssimo futebol apresentado. É Preto Casagrande, é Régis, é Rodrigão... Ora, mas futebol não se “desaprende” a jogar, não é?! Porém, o que existe é o problema da má fase, e aí que entra a qualidade administrativa em prova. Não vai adiantar tirar Preto, botar Branco, Amarelo ou Verde... O Elenco que nós temos, não por nome, mas por futebol apresentado na atual fase, não forma nem um time A, quanto mais time B.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Preto no Bahia nunca mostrou que entendia do RISCADO

Comentários
O Esporte Clube Bahia mais uma vez decepcionou o seu torcedor, que esperava a conquista dos três pontos nesta segunda-feira diante do lanterna da competição, Atlético-GO, nada mais do que necessário e obrigatório para recuperar os pontos perdidos na rodada passada quando foi derrotado pelo Botafogo em plena Arena Fonte Nova. No entanto, jogando um futebol POBRE e APÁTICO no contexto geral, o time do agora efetivo Preto Casagrande trouxe de Goiânia apenas UM ponto na bagagem, o que não contribui em nada e mantém o tricolor baiano em situação delicada e preocupante na Série A.

SURPRESA? DE FORMA ALGUMA!

Preto Casagrande começa a inventar no E.C Bahia!

Comentários
Impossível o torcedor tricolor ter ficado satisfeito com o resultado desta segunda e com o desempenho do Esporte Clube Bahia jogando contra um lanterna fraco desses. Era jogo para 3 pontos e a situação se agrava se considerarmos que os adversários serão bem melhores daqui para frente. Preto Casagrande, infelizmente, começa a inventar nessa conversa fiada de esperar o adversário propor o jogo. Ora bolas! Quem tem que propor o jogo somos nós PRETO!

O jogo contra outro adversário isso até seria aceitável mas, contra o lanterna absoluto da competição não podemos aceitar jogar em contra-ataques. Eu acho que ele deveria colocar os grupo dos seus amigos jogadores para assistir ao jogo do time do Vitória contra o Fluminense, para ver se consegue passar a ideia de que é preciso atacar.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Bahia entra mal, melhora e empata com um belo gol

Comentários
O Bahia entrou hoje finalizando a rodada, enfrentando a equipe do Atlético-GO fora casa. Começou mal o jogo, errando muitos passes, pecando na transição, sem em nenhum momento incomodar o goleiro adversário. Na segunda etapa, Preto muda o meio, coloca Vinicius que cadenciou o jogo, deu mais dinâmica a equipe, que logo chegou ao empate. O time teve outras duas boas chances, mas não aproveitou as oportunidades. 

O tricolor fez um bom segundo tempo, trabalhou a bola, dominou o jogo e só não saiu com o triunfo porque não aproveitou as boas oportunidades que teve. Mesmo assim teve pontos positivos; uma melhora constante depois de um péssimo primeiro tempo, melhorou a transição controlou o meio de campo e sem dúvida, achou seu camisa 10. 

Vamos ao jogo: 

Bahia empata com o Atlético-GO e segue na boca do Z-4

Comentários
Ainda sem apresentar algum avanço na prática com o agora técnico efetivo Preto Casagrande, o Esporte Clube Bahia não fez o seu dever que era recuperar os pontos perdidos na rodada passada dentro de casa para o Botafogo e nesta segunda-feira ficou apenas no empate em 1x1 com o lanterna Atlético-GO (uma das surpresas do 2º turno) no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, resultado que não ajuda, afinal, mantém o tricolor na rabeta da tabela de classificação, colado na boca do Z-4, em 15º colocado com 27 pontos, apenas um ponto de distância para o primeiro dentro do calabouço que é justamente o Vitória. 

Este foi o QUARTO empate como visitante do Esquadrão, que só venceu DUAS longe de Salvador e perdeu outras SEIS, aproveitamento baixo que contribui decisivamente para o momento ruim que vive o time no Campeonato Brasileiro, em situação ainda delicada e preocupante. O próximo compromisso do tricolor baiano é no domingo, dia 17, novamente longe de Salvador, quando viaja até Minas Gerais para visitar o Cruzeiro, às 19h, no estádio do Mineirão.   

O JOGO

Bahia: Elenco fechado com Preto não garante resultados

Comentários
Muitos torcedores criticaram aqui no Blog a decisão da diretoria do Esporte Clube Bahia por ter efetivado Preto Casagrande com o principal argumento de que o elenco gostava dele e estava "fechado" com ele. Alguns disseram (e não discordo!) que quem define o técnico é a direção. Pois bem, elenco fechado com o técnico não é garantia de bons resultados e triunfos. Isso é claro e ninguém discorda. Mas quando o elenco NÃO está fechado com o técnico, COM CERTEZA os resultados não aparecem. Isso é fato! 

O Sport-PE é o melhor exemplo atualmente. O São Paulo da época de Rogério Ceni, que brigou com Cícero no vestiário e com Cueva. O próprio Vitoria de Petkovic, cujo time, claramente estava mangueando. Porém, quero focar no Sport. Depois de uma queda de rendimento sem explicações (semelhante a do Bahia em 2015 que disputou o acesso até a 31ª rodada e depois caiu de rendimento e terminou em 9º), o time levou uma sapecada de 5 x 0 do Grêmio (quem assistiu viu que o time mangueou) e Luxemburgo soltou os cachorros. Queimou o time, acusou "trairagem" e "corpo mole". O que fez a diretoria? Bancou o treinador. Resultado: Perdeu em casa para o Avaí e começa descer ladeira abaixo. 

sábado, 9 de setembro de 2017

Lateral abandona o Bragantino para acertar com o Bahia

Comentários
Uma notícia extremamente inusitada e curiosa repercutiu na imprensa paulista nesta sexta-feira. O lateral-direito Bruno Oliveira abandonou o Bragantino às vésperas da última rodada classificatória do Campeonato Brasileiro da Série C, alegando ter uma proposta do Esporte Clube Bahia para disputar o Brasileiro da Série A. Segundo informações do site Futebol Interior, o jogador pediu para não ser relacionado para o jogo decisivo contra o Tupi, neste sábado, às 17 horas, pela 18ª rodada.

O presidente do Bragantino, Marco Chedid, ficou bastante irritado com a situação, considerando uma total falta de desrespeito do atleta se negar a viajar com a delegação. Bruno Oliveira tem 24 anos e pertence ao Palmeiras, que paga seus salários. No entanto, mesmo que acerte com o tricolor, ele só poderia atuar em 2018, afinal, o prazo de inscrições para o Brasileirão acabaram nesta sexta-feira e o novo contrato só poderia ser assinado após a rescisão contratual com o Braga, que não aconteceu.

Veja lances do jogador:

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Torcedor do Bahia pode se preocupar, NÃO se desesperar

Comentários
O Esporte Clube Bahia vive um segundo semestre de 2017 de muitas incertezas e preocupações, como destacou o tricolor Gabriel Barreto no seu texto (veja). Ainda não tem permanência confirmada na elite do futebol nacional em 2018, algo natural por estarmos ainda em setembro, porém, dúvida essa que certamente deve-se arrastar até os últimos suspiros da competição, pelo andar da carruagem. Além do mais, se aproxima as eleições presidenciais, onde não sabemos se o atual presidente - querido e venerado por alguns, odiado e contestado por outros - será candidato à reeleição ou emplacará um sucessor que também desconhecemos nomes, apesar de crescer a especulação pelo nome do secretário de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, Guilherme Bellintani.

Contudo, na parte do futebol, que é o que realmente importante no exato momento, ao menos houve uma definição quanto ao treinador, mesmo não agradando à maior parte dos tricolores, Preto Casagrande foi o escolhido pelo presidente para guiar os seus "pupilos" nos caminhos espinhosos até dezembro, destino final, utilizando-se de sua popularidade com os atletas para extrair deles o que têm de melhor, creio. Outro ponto importante são os retornos de jogadores lesionados, que vão reforçar a equipe nessa reta final, casos de Allione, Hernane, Edigar Junio, Jackson, algo que dará mais opções ao técnico.

Diante desse cenário (presente x futuro), trago abaixo outro ponto de vista, agora do tricolor e amigo Ramon, que diz entender a "apreensão e a dificuldade em se relacionar com as incertezas, mas que não conviver com elas é algo para bem poucos clubes da Série A".

Veja abaixo:

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Por quê a apaixonada torcida do Bahia NÃO se associa?

Comentários
Diante do EXCELENTE POSICIONAMENTO do tricolor Gabriel Barreto (Veja), onde o mesmo no seu texto traz um um bálsamo, pois juro que fico frustrado com a desgastante defesa que faço desse posicionamento quase que solitário da ELITIZAÇÃO do futebol brasileiro, me contraponho a posturas equivocadas que contribuem gradativamente pelo desaparecimento da magia e popularização desse esporte. Feliz por perceber que NÃO estou sozinho. E ainda acrescento o baixíssimo nível do espetáculo no futebol brasileiro que NÃO vale nem UM REAL.

Ao citar através de amostragem os valores dos produtos que já chamei atenção que trata-se dum ABSURDO comercializar normalmente no Brasil, agravando-se quando pelo Nordeste, região onde reside maioria esmagadora de assalariados de teto mínimo. A pergunta é como um cidadão que recebe salário mínimo poderá comprar uma dessas camisas? Como alguém que recebe salário mínimo poderá pagar 60 reais todo mês para ser sócio do Baêa e ter garantido seu acesso em todos os jogos em casa, sabendo que deverá gastar em cada jogo com o transporte, talvez lanche, bebidas e provavelmente sozinho, nunca com o filho ou esposa?

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Ex-Seleção Olímpica é o novo auxiliar de Preto no Bahia

Comentários
Após tentativas sem sucesso em contratar Wesley Carvalho, Claudio Prates e Ramon Menezes, o Esporte Clube Bahia finalmente deve anunciar o seu mais novo auxiliar técnico para compor comissão técnica de Preto Casagrande. Trata-se de Mauricio Copertino, de 47 anos, ex-jogador aposentado em 2005. Como auxiliar, trabalhou com Sérgio Soares, Vagner Mancini e Alexandre Gallo, este último no Bahia em 2009, além da Seleção Olímpica e Sub-20 entre 2013 e 2015.

Copertino acumula passagens ainda por Internacional, Figueirense, Atlético-MG, Náutico e Avaí. Em 2016 ele foi auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Tiajin QUanjian, que disputava a segunda divisão da China, e neste ano de 2017 estava no Yiteng FC, como técnico, mas foi demitido no mês de maio.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Bellintani nega candidatura e reitera apoio a M. Sant'Ana

Comentários
Apontado como possível sucessor do atual presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Sant'Ana que ainda não confirmou se será ou não candidato à reeleição, o Secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo, Guilherme Bellintani, comentou sobre a possibilidade de se candidatar para presidência do tricolor baiano. Em entrevista ao Metro1, ele afirmou que o objetivo do atual grupo político da situação do clube é reeleger o atual mandatário, Marcelo Sant'Ana. Porém, afirmou que o grupo deve se o atual mandatário não decidir tentar uma nova candidatura, um nome de consenso deve ser apresentado. 

Veja entrevista:

Bahia ainda não venceu atuando sem as Torres Gêmeas

Comentários
Quando o torcedor do Bahia pede contratações também para o setor se zaga, é com toda razão, afinal, apesar de ter dois titulares que passam segurança (Tiago e Lucas Fonseca), sem a dupla, o aproveitamento cai absurdamente e preocupa os tricolores que não tem confiança nos substitutos atuais: Éder e Rodrigão Becão, sendo que Jackson - antigo titular - está lesionado e ainda sem previsão de retorno.

E novamente essa dependência de suplentes qualificados pode atrapalhar o técnico Preto Casagrande que ainda aguarda a recuperação do capitão Tiago, com uma fascite plantar sofrida no jogo contra o Botafogo quando foi substituído para entrada do jovem Becão. Importante taticamente, tecnicamente e psicologicamente pela liderança, Tiago corre contra o tempo para ter condições de encarar o Atlético de Goiás, domingo, em Goiânia. 

Se o aproveitamento com a dupla de zaga titular é regular/boa, sem as "Torres Gêmeas", o retrospecto é preocupante. Com Tiago e Lucas, o Bahia tem 50% de aproveitamento (16 jogos, 7 triunfos, 3 empates e 6 derrotas), no entanto, quando ambos ou um dos dois não entra em campo, o aproveitamento cai para 11,11% (NENHUM TRIUNFO, 2 empates e 4 derrotas).

Veja os jogos sem e com a dupla:

Centroavante do Bahia é o 10º mais bem pago do Brasil

Comentários
O atacante Hernane, que não entra em campo desde o dia 27 de abril quando sofreu uma lesão no clássico BAVI, porém muito próximo de retornar aos gramados, aparece em lista divulgada pelo site 90min, números levantados pelo jornalista Marcel Rizzo, como o DÉCIMO centroavante mais bem pago do futebol brasileiro, à frente até do colombiano Miguel Borja, 11º da lista, contratado pelo Palmeiras à peso de ouro por mais de R$ 30 milhões e recebendo salário mensal de R$ 280 mil. O "Brocador" aparece na 10ª colocação com salário avaliado em R$ 300 mil mensais, valor que podemos considerar alto para os padrões do Bahia. 

Dos 11 listados, figuram cinco gringos, três deles entre os cinco mais bem pagos. Paolo Guerrero (Flamengo, R$ 650 mil) Lucas Prato (São Paulo, R$ 500 mil) e Lucas Barrios (Grêmio, R$ 400 mil). No entanto, na liderança aparece o centroavante Fred, do Atlético-MG, com salário astronômico na casa dos R$ 700 mil, justamente ele que completou seu maior jejum esse final de semana, sem balançar as redes a 6 jogos. Outra curiosidade é que os dois artilheiros da Série A (com 12 gols cada) também surgem na lista, porém na 4º e 7º, Henrique Dourado, do Flu, e Jô, do Corinthians.

Veja a lista completa:

domingo, 3 de setembro de 2017

E.C Bahia: Quem é GRANDE, tem que pensar ENORME

Comentários
O futebol não é uma ciência exata. E, ficarei muito mais feliz, caso tenha que dá a mão à palmatória. Quando o Bahia foi Bicampeão Brasileiro, no jogo com o Fluminense do Rio, na semifinal, andei de Dias D'Ávila até São Cristóvão, para assistir o jogo, que vencemos por 2x1, com um dos maiores públicos da história do futebol mundial. Era greve intermunicipal de transporte. Sei que tem torcedores capazes de fazer tal loucura, do cara que toma dinheiro emprestado na mão do agiota, e deixa sua família passando fome. Como também sabemos que tem jogadores que beijam o escudo, mas não tem nenhum respeito por essa Grande Nação Tricolor. 

Sobre a efetivação de Preto Casagrande, vi este mesmo filme com Charles Fabian em 2015, onde destruímos nosso ídolo e os jogadores abandonaram o barco. Não podemos aceitar esta realidade de um time que foi o Primeiro Campeão Brasileiro, vencendo o maior clube do mundo na época, com o Rei do Futebol e maior atleta do século. Maior clube e torcida do Norte e Nordeste. 5ª maior torcida em São Paulo. Também detentora do Troféu Torcida de Ouro. Uma das torcidas mais queridas na Europa. Isso sem falar em outros títulos e feitos. 

Mas vamos aos fatos:

sábado, 2 de setembro de 2017

Superestimado, competitivo ou ruim! O que é o Bahia?

Comentários
Resultado de imagem para time do Bahia 2017
O Bahia começou o ano criticado pela imprensa e por sua torcida, pois contrariou a todos e decidiu jogar com um time na copa do Nordeste e outro no Baiano. Mesmo assim a equipe foi vice-campeã baiana e campeão com méritos da copa do Nordeste, teve um começo muito bom na série A, porém caiu de produção e não conseguiu manter os resultados em campo. 

De fato, a equipe foi superestimada, acreditou-se que o Bahia podia sonhar com a Libertadores, a torcida criou tanta expectativa no time, que quando a equipe oscilou, as críticas foram tatas que abalaram a estrutura do elenco e demitiu precocemente Jorginho. Mas será que a culpa era realmente dele? O elenco é tudo isso ou mais uma vez avaliamos cedo demais uma equipe competitiva, mas que a todo momento carrega um fardo de ser grande equipe? 

Vamos aos fatos... 

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Torcedor do Bahia, por que tanto desespero?

Comentários
A novela acabou. Como previ  na passada (VEJA), Preto Casagrande foi finalmente efetivado como Técnico do Esporte Clube Bahia para o restante da temporada, mesmo com a derrota em casa para o Botafogo no último domingo. Que bom. Muitos torcedores torceram o nariz com a notícia, já anunciando a hecatombe tricolor. O cenário é mesmo desesperador? Certamente não.

Fazendo um comparativo com Guto Ferreira vemos que as primeiras cinco partidas de Guto no comando tricolor tiveram os mesmos resultados das primeiras cinco partidas sob a direção de Preto: 2 triunfos, 2 derrotas e 1 empate. No caso de Guto as derrotas foram para Vila Nova (em casa) e Ceará (fora), já Preto perdeu para Atlético-PR (fora) e Botafogo (casa). Hoje Guto é "Gordiola" e Preto é fraco. Reclamam do imediatismo no futebol, mas contribuem para sua perpetuação.

Apostar em ex-atletas não é uma prática incomum do Bahia

Comentários
A efetivação de Preto Casagrande entra para a lista como mais ex-atleta que é emplacado e apostado como treinador do Esporte Clube Bahia, mesmo sem experiência ou bagagem necessária e num momento complicado para a equipe, beirando à zona do rebaixamento e correndo o risco de retornar à Série B, uma realidade vivida em 2016. A manutenção de Preto é uma prática que vem sendo bastante utilizada no Brasil, e com maior frequência nos últimos anos, se tornando cada vez mais natural, e muito pelo enquadramento dos medalhões como velhos e ultrapassados, no entanto, não são todos os técnicos da nova safra que tem sucesso de cara, muitos acabam contestados, pressionados e demitidos pela rotineira política da roda de técnicos do futebol brasileiro.

Essa prática foi utilizada pela última vez no Bahia em 2015, porém na época disputava a Série B, e não teve sucesso com Charles Fabian que acabou fritado e saindo de forma polêmica, diferente de Bobô em épocas passadas, quando era diretor da base, foi efetivado e logo campeão da Copa do Nordeste em 2002. Outro exemplo é Cristovão Borges, bicampeão baiano (77-78) e que treinou o tricolor, porém anos depois de iniciar a carreira de técnico. Outros clubes fizeram o mesmo recentemente, de efetivar interinos, Corinthians com Fábio Carille, que deu muito certo e caminha para levar o clube ao título brasileiro. Outro caso emblemático é o de Jair Ventura, que pegou um limitado Botafogo e colocou na Libertadores em 2016, e mesmo sofrendo as mesmas falta de qualidade do elenco em 2017, vem se esforçando ao máximo para fazer a equipe ser competitiva. 

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Esporte Clube Bahia voltou a ser um clube amador

Comentários
Na minha opinião, mas com todo respeito que tenho pelo nosso Presidente, o Esporte Clube Bahia voltou a ser um clube amador. Um TIME com a história do BAHIA, precisa ter uma visão profissional. E tem, porém fora das quatro linhas. Isso não posso negar.

Não se faz laboratórios com um clube da grandeza do Bahia. A Seleção Brasileira entrou em campo jogando por Neymar, e tomou 7. Todo Patrão amado leva a empresa à falência. O profissional é pago para jogar pelo clube e colocar em prática o que seu técnico taticamente aprontou nos treinamentos, mas pelo visto nem treinando eles estão, até mesmo porque os erros são os mesmos. 

Guto Ferreira podia até não ser amado ou querido por todos, mas o fato é que era técnico de futebol. Isso é fácil de identificar: Você quando assume uma equipe traz um projeto debaixo do braço. Guto prometeu e fez. Disse que ia tirar o Bahia da segunda divisão e priorizou a Copa do Nordeste. Cumpriu os DOIS.

E qual o projeto de Preto Casagrande? Qual a proposta de jogo do Preto? Quem fica, quando o clube descer para Segundona? Será que vamos ter que esperar por MILAGRES? Coisa que não costuma acontecer no mundo profissional do futebol, não existe. Não entendo de futebol, mas a burrice tem o preço da catástrofe.

George Sousa Santos, torcedor do Bahia e amigo do Blog.