sexta-feira, 4 de junho de 2010

Inacreditavelmente, Bahia perde outra vez!

Comentários
Dizer o que mermão? Gastar caneta, papel e olho pra quê? Como é que o Bahia vai perder para um time que mais parece com Seleção da Marinha Mercante lá do Rio de Janeiro? Jogo péssimo de assistir, um Bahia terrível de aturar, um resultado duro de acreditar e, ainda por cima completamente impossível de engolir, até mesmo, para aqueles que não fazem parte da facção dos inoxidáveis da torcida do Bahia, onde o Mauricio Guimarães é o presidente de honra.

O gol do Duque de Caxias foi marcado por Mancuso, 29'/1T, de falta, ainda no primeiro tempo de jogo e a partir daí só correria, bufibufe e improdutividade. Com este resultado quase inacreditável, notadamente pela pobreza do adversário, o Bahia perde a vice-liderança da Série B, cai para terceira posição, podendo descer outras casas da tabela de pontuação, já no próximo Sábado, para o América-MG, Coritiba, Figueirense, Icasa e Náutico.

Porém, podemos ficar tranquilos, o próximo vexame somente acontecerá em 13 de Julho, quando o clube enfrenta o Guaratinguetá em São Paulo. Confira resenha abaixo do jornal Correio, com todos os detalhes da partida. Confira logo mais o vídeo com os piores momentos do Bahia, na segunda derrota inqualificável.

O JOGO

Enquanto o Tricolor baiano entrava em campo após uma goleada por 4 a 0 para o Icasa, os cariocas ainda não haviam vencido em seis rodadas disputadas. Mas no jogo em Pituaçu, com direito a lances polêmicos - pênalti que não teria sido marcado, gol anulado por impedimento - o Bahia perdeu por 1 a 0 para o lanterna da competição. Tricolor, no entanto, permanece no G4, e Duque marca os primeiros 4 pontos.

Tudo fazia crer que o Bahia dominaria todo o primeiro tempo. Logo no início, o tricolor parecia ter esquecido a goleada sofrida para o Icasa. Rodrigo Gral e Rogerinho trocavam passes e o gol parecia ser só uma questão de tempo. Do outro lado, o Duque de Caxias não jogava bem. Jogando na retranca, o time se mostrava assustado e não aproveitava sequer as chances de contra-ataque.

Mas passados os 15 primeiros minutos, o gol não vinha, o tricolor já não empolgava, e o Duque começou a sair em busca das jogadas. Se sentindo mais no jogo, o Duque chegava mais à zona de defesa do Bahia. O tricolor, por sua vez não conseguia concluir as jogadas improvisadas.

Mas aos 30 minutos, em cobrança de falta, Mancuso manda colocado à meia altura e abre o placar para o Duque. A tão esperada primeira vitória na série B começava a se tornar algo real. Abatido com o gol sofrido, o tricolor se tornou apático e parecia torcer para que o 1º tempo acabasse logo.

A volta para o 2º tempo nem de longe lembrava o início do 1º. Apesar de mais ofensivo do que o Duque de Caxias, o Bahia permanecia nas jogadas sem preparo, onde, no improviso, parecia esperar a jogada da sorte. O Duque se mostrava contente com o 1 a 0 e também não partia para ampliar o placar. Se fechou, a ponto do goleiro Vinicius levar cartão amarelo por atraso na reposição da bola.

Uma bola na trave em uma jogada de Rodrigo Gral revoltou torcedores. Menos de dez minutos depois, em outra jogada de Gral, dessa vez com um gol marcado, o juiz voltou a marcar impedimento.

Com os ânimos exaltados, o Bahia ainda jogaria os últimos 15 minutos com um homem a menos: Bruno Silva foi expulso depois de chutar Vander, do Duque, que estava no chão. Quem diria? O lanterna derrotou o Golias vice-líder e venceu sua primeira partida. Na rodada que segue amanhã, o tricolor pode ser ultrapassado pelo Náutico, Coritiba, Américo-MG, Figueirense e Icasa.

Bahia-BA 0 x 1 Duque de Caxias-RJ

Guaratinguetá-SP 2 x 2 Bragantino

Paraná-PR 2 x 1 Portuguesa-SP

Brasiliense-DF 1 x 1 São Caetano-SP

CLASSIFICAÇÃO

Vitória vai dividir a Fonte com o Bahia

Comentários
Os dirigentes do Vitória tentaram esconder a informação sobre os verdadeiros motivos que levaram o presidente Alexi Portela Jr., o diretor de marketing, Ricardo Azevedo e o vice-presidente administrativo, Carlos Falcão, para a Holanda. Nem mesmo o site oficial do clube noticiou algo sobre o assunto.

Os três representantes rubro-negros, na verdade, foram convidados pelo consórcio “Nova Fonte Nova”, formado pelas construtoras Odebrecht e OAS, para que o clube possa fazer parte do projeto de administração da Fonte Nova, após a Copa do Mundo de 2014, ao lado do Bahia, que já fechou o acordo com a Arena Amsterdã. Agora chegou a vez do Vitória tomar conhecimento do projeto e se integrar, para que também mande seus jogos no futuro estádio da Fonte Nova.

Pelo contrato entre Governo do Estado e Consórcio das empresas OAS e Odebrecht, o estádio terá que gerar um lucro anual de R$ 23 milhões, receita de jogos, show e eventos de Janeiro a Dezembro. Caso o valor não seja alcançado, o governo terá obrigatoriamente que destinar a metade para as empresas (R$ 11,5 milhões), no final de cada ano.

A participação de Bahia e Vitória será fundamental para que o estádio da Fonte Nova consiga a sustentabilidade após a Copa do Mundo no Brasil, mas a pergunta que deverá ser respondida pelos dirigentes do Vitória: E o Barradão? Essas informações são do Márcios Martins.

Torcida do Bahia foi a 5ª que mais cresceu

Comentários
Não dá pra entender mesmo as pesquisas… há poucos dias foi divulgado um estudo feito pelo IBOPE/ LANCE demonstrando que a torcida do Bahia ficou pra trás do Sport de Recife e, entre os mais jovens, vem perdendo até para o seu arquirival, o Vitória. Porém, em outra análise feita na mesma pesquisa, foi mostrado justamente o contrário…

Segundo matéria do LANCE, a pesquisa mostra as torcidas que mais cresceram no país e o Tricolor da Boa terra é o 5º time com o maior crescimento. Nos últimos 6 anos, a torcida do Bahia cresceu em mais de 1 ,1 milhão de pessoas. O clube que teve o maior crescimento foi o São Paulo, que teve um aumento de 3,5 milhões de torcedores.

O Vasco foi o que teve o pior desempenho pois diminui de 10 milhões para 7,9 milhões de pessoas que torcem para ele. A 4ª Pesquisa LANCE!-Ibope de torcidas ouviu 7.109 pessoas em todo o Brasil, a partir de 10 anos de idade, em 141 municípios de todos os tipos e tamanhos. A margem de erro é de 1,2 ponto percentual, para mais ou para menos. Isso significa que resultados separados por pelo menos 2,4 pontos estão em situação de empate técnico.

CONFIRA A EVOLUÇÃO DAS 14 MAIORES TORCIDAS

Dados relativos entre 2010 e 2004

1º) São Paulo: 3,5 milhões 2º) Corinthians: 1,8 milhão 3º) Atlético-MG: 1,4 milhão 4º) Grêmio: 1,3 milhão 5º) Bahia: 1,1 milhão 6º) Fluminense: 900 mil 7º) Botafogo: 400 mil 8º) Santos: 300 mil 9º) Flamengo: 200 mil 10º) Sport: 200 mil 11º) Cruzeiro: 100 mil 12º) Internacional: 100 mil 13º) Palmeiras: -200 mil 14º) Vasco: -2,1 milhões

Por - Euclides Almeida - Sempre Bahia

Ramon fará sua estreia no Brasileirão

Comentários
Após o treinamento da manhã desta sexta-feira, no campo 3 do CT Manoel Pontes Tanajura, o técnico Ricardo Silva concentrou 19 jogadores para a partida do Vitória contra o Atlético-PR, neste Sábado, no Barradão, às 18h30m (horário de Brasília), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Como esperado, foram confirmados os retornos de Viáfara, Ramon Menezes e Elkeson. O meia Ramon fará sua estreia no Brasileirão, enquanto Viáfara atuou somente na estreia, contra o Palmeiras, fora de casa.

Por sua vez, o goleiro Vinícius, impedido de jogar contra o Atlético-PR por cláusula de seu contrato de empréstimo, não foi relacionado pela primeira vez no campeonato.


Trio de Goiás para Vitória x Atlético (PR) neste sábado

O árbitro goiano Elmo Resende Cunha, aspirante ao quadro da Fifa (Federação Internacional de Futebol Association), apitará Vitória x Atlético (PR), neste sábado, às 18h30, no Estádio Manoel Barradas, pela sétima rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Seus assistentes serão: 1 – Cristhian Passos Sorence; e 2 – Jesmar Benedito Miranda de Paula (ambos de Goiás). Como quarto árbitro foi designado Cosme Iran Sabino Araújo, da Federação Bahiana de Futebol.

Confira os 19 relacionados por Ricardo Silva:

Goleiros: Lee e Viáfara
Laterais: Nino, Egidio e Jonas
Zagueiros: Vilson, Wallace e Reniê
Volantes: Neto e Vanderson
Meias: Ramon, Rafael, Lenilson, Renan Oliveira, Elkeson e Fernando
Atacantes: Júnior, Edson e Schwenck

Bahia e Portuguesa lutam pela liderança

Comentários
Hoje à noite, quatro partidas, todas começando às 21 horas, abrirão a sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, jornada que marca a pausa da competição para a disputa da Copa do Mundo. Quatro paulistas estarão em campo, sendo que três estarão brigando pelas primeiras posições junto com o Bahia que promete reeditar a festa no estádio de Pituaçu.

Um deles é a Portuguesa, que visita o Paraná, às 21 horas, no Estádio Durival de Britto. Líder da competição com 13 pontos, o time paulista não pode vacilar, já que o adversário tem 100% de aproveitamento jogando em casa e está apenas um ponto atrás, em terceiro lugar. O tricolor perdeu para o Sport, por 1 a 0, em Recife, na terça-feira, enquanto a Lusa fez 1 a 0 sobre o América Mineiro, no Canindé.

Se vencer bem, a Lusa mantém a liderança e poderá assistir o Mundial mais tranqüila. O problema é que o Bahia também soma 13 pontos e só perde no saldo de gols para a Lusa: 6 a 4. Os desfalques, porém, preocupam a Lusa. Três atletas estão suspensos, enquanto outros cinco são dúvidas. O Paraná está na briga, porém para alcançar a liderança antes da Copa do Mundo, precisa vencer a Lusa e esperar um empate ou uma derrota completamente improvável do Bahia diante do lanterninha. Nem sentando, rezando e esperando.

O Bahia é quem tem maior chances de se isolar na ponta da competição, enfrenta o lanterninha Duque de Caxias e tem uma grande oportunidade de se recuperar da goleada sofrida na última terça-feira contra o Icasa, enquanto a Portuguesa tem uma parada dura fora de casa e contra o Paraná que também luta pela ponta do campeonato brasileiro da série B. Com informações adaptadas da Agencia Futebol do Interior

Bahia: o Caxias vai pagar o pato

Comentários
Enquanto a imprensa rubro-negra ainda aproveita o acidente de percurso do Bahia contra o Icasa, a Tribuna da Bahia recoloca os pontos nos "is". O Bahia deverá vencer o Duque de Caxias e o fará de forma a aumentar seu saldo de gols. Se o Bahia foi menosprezado pela maioria de jornais e principalmente pela TV Bahia depois da derrota contra o Icasa-CE, na Tribuna o Esquadrão de Aço volta a ser reverenciado pela boa campanha, e ganha a verdadeira dimensão que merece. Se fizeram brincadeirinha de "Xuxá" com o Bahia, a torcida responderá a altura às provocações apoiando o tricolor e calando a imprensa rubro-negra.

O Bahia tem hoje à noite a chance de voltar à liderança da Série B do Campeonato Brasileiro no jogo contra o Duque de Caxias, do Rio de Janeiro, no Estádio do Parque Metropolitano de Pituaçu. Para isso, precisa vencer o adversário carioca, o lanterna que perdeu todos os jogos, não ganhou nenhum ponto nas seis rodadas disputadas, de goleada, com o maior número de gols possível, para superar a Portuguesa de Desportos e iniciar o recesso do futebol brasileiro, durante a disputa da Copa do Mundo na África do Sul, como líder da 2ª Divisão.

Antes do início da rodada desta noite, a Portuguesa de Desportos entra em campo como líder da Série B, com os mesmos 13 pontos ganhos do Bahia, mas com a vantagem no saldo de gols, seis contra quatro do time baiano. Só que os paulistas jogam fora de casa, contra o Paraná, em Curitiba, enquanto que o tricolor pega o Duque de Caxias no caldeirão do “PituAço”, com apoio total da sua torcida para voltar à liderança da 2ª Divisão.

Vencer é obrigação no Fazendão. Ontem, o técnico Renato Gaúcho voltou a insinuar que os jogadores deixaram a euforia tomar conta depois da vitória sobre o Sport. “Como eu disse aos meus jogadores, não quero ninguém de saltinho”, disse o treinador, que não acredita que o fato de o Duque de Caxias ser o lanterna será facilitador. “Tem que deixar o saltinho alto em casa se não vai ficar difícil. Se não der o máximo, com respeito, os vexames vão se repetir”.

O recado foi entendido pelos jogadores. “Não jogamos bem contra o Icasa. A partida contra o Duque de Caxias vale a liderança do campeonato e precisamos do apoio do nosso torcedor”, comentou o atacante Rodrigo Gral em entrevista ao site oficial do clube.

O discurso foi repetido pelo lateral-esquerdo Ávine. “Se vencermos, podemos retomar a liderança e passar todo o período da Copa do Mundo como líderes. Pedimos este voto de confiança da torcida, pois estamos fazendo uma boa campanha e vamos lutar muito para conquistar os três pontos contra o Duque de Caxias”.

Depois do fracasso com a escalação de três volantes, o técnico Renato Gaúcho decidiu mudar de vez o esquema do Bahia. É esperado que no jogo de hoje à noite o treinador volte a escalar dois atacantes fixos, com dois meias e dois volantes no meio-de-campo.

A mudança tática vai acontecer também pela falta de meias. Ananias e Morais foram vetados pelo departamento médico e só voltam a jogar depois da Copa do Mundo. Assim, Itacaré deve ter a chance de começar jogando pela primeira vez. Na zaga, Alison está suspenso com três cartões amarelos e vai dar lugar a Vagner. Ontem, Apodi reclamou de dores no tornozelo e se tornou dúvida para a partida.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

O BAHIA NÃO ESTA EQUILIBRADO

Comentários
Acordei pensando o que escrever sobre o Bahia depois da goleada imposta pelo fraco Icasa. Sobre esse time conheço dois jogadores, Guto que vi o ano passado jogando contra o Vasco pela Copa do Brasil e tentei trazer para o Bahia.

Lira nosso treinador do Bahia de Feira me indicou, pois antes de se transferir para o Icasa era seu jogador no Ferroviário e Junior, que foi Junior do Vitória e pintava como grande promessa, mas seu comportamento fora de campo era comprometedor e não vimos chances de enquadrá-lo. Parece que acertamos, pois anos depois ele ainda joga em times pequenos no Nordeste.O resto do time é todo formado no Ceará.

Mas voltando ao Bahia procuramos ver o que aconteceu. Uma derrota acachapante como essa é uma grande oportunidade de se avaliar o trabalho e o grupo de atletas.A defesa não está jogando bem desde o início do campeonato.Mesmo nas vitórias, andou dando sustos no torcedor.Bastou pegar um time com jogadores rápidos que mostrou sua fragilidade.

Os volantes têm a mesmas características de marcação e pouca mobilidade para cobrir pelos flancos, aonde o time deixa muitos espaços, pois joga com dois alas que atacam ao mesmo tempo. Avine com qualidade e Apodi com irregularidade.

Jogando com dois alas, tem que ter três zagueiros na proteção ou um volante fazendo essa função. O escolhido foi Leandro jogando pela esquerda e fazendo uma péssima partida.Incrível como comete faltas desnecessárias pelas costas.Assim saiu o primeiro gol.

Outro detalhe tático é que os outros dois volantes têm que ter características distintas. Um de marcação e o outro tem que saber evoluir e fazer a passagem do jogo da defesa para o ataque.Bruno Silva foi encarregado desta função mas não tem a característica.

Com todos os defeitos Abedi teria que jogar, pois tem mais mobilidade. O sistema empregado ou o que se pretendia empregar foi o 3-4-2-1.Só que Vander jogou muito aberto e não fechava o meio quando estava sem a bola.Com isso desguarneceu o meio. Continua aqui

Jogos da quinta-feira - ( série A)

Corinthians-SP 2 x 0 Internacional-RS
Vasco-RJ 0 x 1 Guarani-SP
Grêmio-RS 2 x 1 Atlético-MG

Classificação aqui

Torcida do Bahia é fora de série

Comentários
Depois da boa matéria de Vinicius logo abaixo, postamos matéria do sítio oficial do Bahia que comprova a boa ascenção do Bahia e consequentemente a presença de púlbico em Pituaçu. A presença do torcedor no Estádio é indiscutivelmente um indicador da paixão do torcedor. Imaginem se a velha Fonte tivesse em riba? Pois é. Hoje, o Bahia tem a terceira melhor média de público do Brasileirão, com apenas três partidas! Temos então um diferencial, um componente a mais sempre a contar, nossa torcida. Parabéns torcedor tricolor!

Em apenas três jogos em casa, a torcida do Bahia já é dona da melhor média de público da Série B e é a terceira, computando também os vinte clubes da Série AA média de público da Nação Tricolor é 20.902 por jogo em Pituaçu e poderia estar melhor, caso a primeira partida, contra o América-RN, não tivesse recebido o público de apenas 5.330 torcedores.

Nas Séries A e B, somente o Corinthians e o Botafogo tem médias melhores que a do Bahia, com 21.701 e 21.047, respectivamente.

O Naútico tem a segunda melhor média de público da Série B, com 9.442 torcedores por jogo, menos da metada da massa tricolor.

No Nordeste, adivinha quem é o vice colocado de público? O Ceará, líder atual da Série A, com média de 19.244 torcedores no Castelão.

Parabéns à torcida do Bahia pelo apoio que vem dando ao time e vamos continuar lotando Pituaço!!

Equilíbrio na Série B 2010

Comentários
Realizadas seis rodadas na série B do Campeonato Brasileiro, a competição se mostra muito disputada. Para o representante baiano, o Esporte Clube Bahia, a vice-liderança é uma realidade, graças ao bom rendimento fora de Pituaçú.

Os números das competições são sempre muito interessantes e terminam por dar um "norte" para aqueles que gostam de uma boa análise e projeções em relação ao futuro. Tudo bem que futebol é uma "caixinha de surpresas", mas as estatísticas sempre demonstram uma tendência de acontecimentos, as chamadas probabilidades. Logo, mesmo com a série B do Brasileirão estando apenas no seu início, vale à pena analisar sua tabela de classificação e fazer comparações pertinentes, com a mesma competição nos anos anteriores.

Vejamos que no ano de 2009, os times que fizeram parte do G4 de acesso à série A do Brasileirão conseguiram aproveitamentos de 67, 61, 60 e 57%, respectivamente. Até o momento, os times que fazem parte das oito primeiras colocações da série B 2010 possuem mais de 60% de aproveitamento. Se no ano passado, o Guarani já disparava com 88% de aproveitamento na sexta rodada, esse ano os líderes Portuguesa e Bahia aproveitaram 72% dos pontos que disputaram. A diferença entre os líderes e o oitavo colocado é de apenas 3 pontos ou uma vitória. São números que revelam uma série B parelha e imprevisível, onde é possível ver um Sport, que ao final da quinta rodada estava na penúltima colocação e sem nenhuma vitória, vencer o Paraná que até então era vice líder e tinha quatro triunfos. Ou ainda podemos citar o Náutico, que ficou líder por duas rodadas e agora já está em oitavo lugar.

Para o Bahia, a diferença entre o início da série B 2009 e o início da série B 2010, está no rendimento alcançado fora de seus domínios. Se na sexta rodada de 2009, o tricolor tinha perdido duas partidas e empatado uma, das três disputadas fora de Salvador, em 2010 o Bahia conseguiu duas vitórias dos três jogos longes de Pituaçú. O aproveitamento fora de casa é de 67%, contra 11% alcançado na sexta rodada de 2009. Em Salvador, o Bahia faturou 77% dos pontos disputados, enquanto que em 2009 até a sexta rodada era de 100%.

O único prognóstico que se pode fazer no momento é que subirão para a primeira divisão, os quatro clubes que se mostrarem mais equilibrados no decorrer da competição. A regularidade será fundamental para decidir os vencedores dessa disputa. Esperamos que o Bahia continue firme, sobretudo mantendo um bom aproveitamento nos jogos em casa. O que vier de bons resultados nos jogos fora de Salvador serão lucros muito positivos.

Renato Gaúcho: “Não tenho nenhum Barcelona”

Comentários
O técnico Renato Gaúcho tira o corpo fora e se livra das responsabilidades do vexame da terça-feira, e ele está certo; entretanto, seria mais certo ainda se afirmasse que o grupo do Bahia não é nenhum Barcelona, após vencer adversários fracos e sem nenhuma qualidade, soaria como honestidade e não apenas como desculpa. Confira as afirmações do técnico do Bahia, numa matéria do site Bahia Noticias.

A derrota por 4x0 para o Icasa ainda está entalada na garganta do treinador Renato Gaúcho. Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (3), no Fazendão, o técnico voltou a criticar a postura “sem vontade” dos seus comandados contra os cearenses e tirou o corpo fora. “Eu não tenho nenhum Barcelona a disposição”.

Os craques, na concepção do Dunga, estão na África do Sul. Então, como eu disse aos meus jogadores, não quero ninguém de saltinho”, bradou. Sobre o Duque de Caxias, adversário desta sexta-feira (4), às 21 horas, em Pituaçu, que se encontra na lanterna da Série B com seis derrotas no mesmo número de partidas, o treinador manteve o discurso. “Isso torna o jogo ainda mais difícil. Eles vão querer dar uma recuperada de qualquer jeito antes da parada para a Copa. Isso aconteceu com o Sport, que não tinha ganhado de ninguém e venceu o vice-líder na última rodada. Então, como eu disse antes, tem que deixar o saltinho alto em casa se não vai ficar difícil. Se não der o máximo, com respeito, os vexames vão se repetir”, avisou.

Ao vivo: Bahia x Duque de Caxias - 04/06/2010

Comentários
Bahia x Duque de Caxias - 04/06/2010. 7º rodada do Campeonato Brasileiro Série B 2010. Você pode acompanhar a transmissão ao vivo, através das emissoras de Salvador. Segue os links das rádios que transmitem os jogos:


AO VIVO CAMAÇARI x VITORIAAO Vivo: Bahia de Feira x Bahia









Sexta-feira

21 horas
Bahia-BA x Duque de Caxias-RJ
Guaratinguetá-SP x Bragantino
Paraná-PR x Portuguesa-SP
Brasiliense-DF x São Caetano-SP

Ceará em alta, Vitória em baixa

Comentários
O Ceará venceu o Avaí por 2 x 0 no Castelão e é provisoriamente, o líder do Brasileirão com 14 pontos, mas poderá perder a 1ª colocação esta noite, caso o Corinthians vença o Inter no Pacaembu. Os gols do Ceará foram marcados por Misael e Lopes.

Já o Vitória perdeu o seu 3º jogo, dessa vez para o Fluminense no Maracanã, que marcou através de Fred e Alan. O Vitória descontou com Jonas. O Rubro-negro baiano ocupa a 18ª colocação e está na zona de rebaixamento. Caso o Vasco vença o Guarani esta noite, o Vitória cairá para a penúltima colocação.

A diferença entre os dois times nordestinos é que, enquanto o Ceará procurou melhorar seu elenco após a perda do estadual, o Vitória reforçou muito pouco o seu time, talvez confiando que estava preparado, já que foi tetracampeão baiano e estava fazendo uma boa campanha na Copa do Brasil. Outra diferença é que o Ceará, ainda invicto, fez valer o seu mando de campo, vencendo todos os jogos que disputou no Castelão, enquanto o Vitória tem um péssimo aproveitamento fora de casa, ganhando um ponto em 12 disputados.

O desempenho do Ceará é visto com surpresa por muitas pessoas, pois era um dos times apontados para ser degolado. Já a situação do Vitória, preocupa pelo fato que nos anos anteriores o Leão foi muito bem no início da competição e caiu no decorrer do campeonato, mas sobreviveu na Série A justamente pela "gordura" acumulada nas primeiras rodadas. Dessa vez, o time começou muito mal e vai ter que correr atrás do prejuízo justamente na fase em que todos os times estarão priorizando o Brasileirão.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Vitória perde e entra na zona do rebaixamento.

Comentários
Quem acompanhou os noticiários esportivos nos últimos dias, observou certo desânimo dos jogadores do Vitória, alegando cansaço, maratona de jogos e tensão pela expectativa para os jogos finais da Copa do Brasil, contra o Santos, após a Copa do Mundo. Tudo isto indicaria que o Leão seria uma presa fácil para o Fluminense, no jogo de hoje, pela sexta rodada do campeonato brasileiro da Série A, mas não foi.

O Vitória fez uma boa partida, mostrou a disposição de sempre e a derrota por 2 x 1 pode ser considerada dentro da normalidade, entre duas equipes se equivalem, especialmente no segundo tempo, quando o Vitória adotou uma postura mais avançada e empatou jogo e não venceu por mera questão de detalhes de jogo.

Destaque positivo da partida ficou com o argentino Darío Conca e o lateral Nino Paraíba, do Vitória, que foram os nomes do jogo. Já o destaque negativo foi a entrada do Vitória na temida e indesejada zona do rebaixamento. Com apenas 5 pontos em seis jogos disputados, o Leão ocupa agora a 18ª posição, acima apenas de Vasco e Atléitico-GO. Confira abaixo detalhes do jogo em matéria do Bahia Noticias.

Jogo – Apesar de jogar no Maracanã, o Vitória não se intimidou contra o Fluminense no início de partida. A equipe baiana partiu para cima do tricolor, sem medo da pressão adversária. Por isso, aos vinte minutos, os cariocas abriram o placar. O lateral-esquerdo Carlinhos entrou com velocidade, vencendo Lenílson na corrida, e cruzou para o meia Marquinhos, que chutou à queima roupa para a boa defesa de Vinícius. No rebote, o atacante Fred não teve trabalho de empurrar a redonda para fundo das redes.

Logo depois do gol, o rubro-negro continuou tentando jogar no mesmo nível do Flu, mesmo com a ausência de meio time. Aos vinte e sete minutos veio a resposta dos baianos. O lateral-direito Nino Paraíba desceu pela linha de fundo e cruzou para Egídio cabecear com perigo, próximo ao gol de Fernando Henrique. O argentino Conca ainda acertou a trave de Vinícius aos trinta e um minutos.

No retorno para o segundo tempo, o técnico Ricardo Silva tirou Lenílson e colocou o meia estreante Renan Oliveira, que foi o grande destaque do Leão no jogo. Com dez minutos em campo, ele recebeu passe dentro da área, teve a chance de marcar, mas não chutou com força. Quatro minutos depois, o ex-jogador do Atlético-MG deu um belo passe de calcanhar para Egídio, que entrou na área e perdeu um gol incrível. O Fluminense diminuiu o ritmo e por isso sofreu o empate. Na cobrança de escanteio, aos trinta e nove minutos, o lateral-direito Jonas apareceu no meio da área e cabeceou firme, sem chances para Fernando Henrique. Contudo, não se pode vacilar contra uma equipe como o Fluminense. Três minutos depois do gol baiano, Fred chutou e Vinícius rebateu mais uma vez, só que agora nos pés de Alan, que decretou o triunfo tricolor.

Nota dos jogadores do Bahia pelo jogo contra o Icasa

Comentários
O Bahia foi goleado, perdeu a invencibilidade e de quebra, a liderança isolada do campeonato. Mas também pudera, mesmo não tendo jogado bem em outras partidas quando escalou 3 volantes, Renato pagou pra ver (de novo) e pagou caro. Veja como se sairam os jogadores do Bahia nesta fatídica partida:

Omar: Não teve culpa em nenhum dos 4 gols que sofreu e ainda fez duas boas defesas. Evitou um vexame maior. 7,5

Apodi: Foi uma boa opção de ataque pela direita, mas não achou a parceria que precisava para criar boas jogadas. 6,5

Alisson: Ganhou a maioria das jogadas pelo alto e no mano-a-mano, mas falhou no posicionamento. 5,5

Nen: Chegou atrasado na maioria das jogadas e pareceu nervoso com a marcação adiantada do Icasa. 4,0

Ávine: Fez um primeiro tempo apagado, na sgunda etapa caiu pelo meio para suprir a deficiência do setor e melhorou. Na defesa deixou a desejar. 4,5

Marcone: Outro que se atrapalhou com a marcação adiantada do Icasa, errando passes aparentemente fáceis, mas foi melhor na marcação que Bruno e Leandro. 5,0

Bruno Silva: Foi envolvido pelo ataque do Icasa e insiste em querer carregar a bola em vez de tocar para jogadores mais habilidosos. 3,5

Leandro: Um pouco melhor que Bruno Silva, mas precisa aprender a marcar sem fazer falta. Não foi ainda dessa vez que passou um jogo sem tomar cartão. 4,0

Aleilsson: Substituiu Leandro para dar mais poderio ofensivo, mas a bola pouco chegou a seus pés, quando chegou tentou algumas jogadas, sem sucesso. 5,0

Vander: A todo momento tentava simular faltas e errou alguns passes, inclusive o que resultou na falta que originou o primeiro gol do Icasa, ainda assim era a melhor opção ofensiva do time. 5,5

Itacaré: Substituiu Vander, mas não conseguiu fazer uma jogada objetiva. 4,0

Rogerinho: Jogou muito mal. Errou muitos passes e passou o jogo todo reclamando. Talvez tenha sido sua pior partida no Bahia. 3,0

Abedi: Substituiu Rogerinho com o objetivo de servir aos 3 atacantes, mas não tem qualidade técnica para jogar como meia armador. 4,5

Rodrigo Grahl: Mesmo sendo o único atacante, saiu demais da área para buscar jogo. 5,0

Renato Gaúcho: Errou feio ao colocar o time com 3 volantes e errou novamente ao pôr 3 atacantes após o intervalo, pois não resolveu o problema de criação no meio, aliás piorou, já que o Bahia passou a contar com apenas um armador. Uma péssima jornada. 1,0

ICASA: Um time bastante veloz e muito ofensivo jogando em casa. O contra-ataque é úma forte arma do time assim como a marcação sobre pressão. Júnior Xuxa foi o destaque do jogo pelos dois gols e pela criação das jogadas. 9,0

Ricardo cheio de problemas para escalar o Vitória hoje

Comentários
Um Vitória sem 5 titulares absolutos, hoje, contra o Flu. Bida, Viáfara, Ramon, Elkeson e Ricardo Conceição não jogam. Enquanto isso o Fluminense que não tem nada a ver com isso prepara uma festa para incentivar seu time a lutar pelas pontas da tabela. O jogo do rubro-negro começará às 19:30 da noite de hoje. Uma notícia, contudo, alegrou muito os rubro-negros. O Vitória aparece entre os 100 primeiros clubes num ranking mundial feito pelo IFFHS. Confira matéria da Tribuna!

Essa é uma regularidade nada agradável, e preocupante. O técnico Ricardo Silva não consegue repetir a mesma escalação do Vitória, muito antes das finais do Campeonato Baiano, dia 2 de maio, de um jogo para o outro. Hoje, contra o Fluminense, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, válido pela 5ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Ricardo Silva não pode contar com cinco jogadores, todos titulares e lesionados, vetados pelo Departamento Médico.

Estão fora de campo, na enfermaria da Toca do Leão, titulares, jogadores importantes como o goleiro Viáfara, os volantes Ricardo Conceição e Uellinton, e os meias Bida e Ramon Menezes. Para completar a lista de desfalques nesta partida contra o Fluminense, o Vitória não pode contar com o atacante Elkeson, suspenso pela terceira advertência do cartão amarelo.

Para amenizar os problemas da Comissão Técnica, o Vitória vai poder contar com o meia-atacante Renan Oliveira, ex-Atlético Mineiro, recém-contratado por empréstimo ao Atlético (MG), o meia-atacante Renan Oliveira, que faz sua estreia hoje. O nome do jogador foi publicado no BID-E (Boletim Informativo Diário-Eletrônico) da CBF, e ganha condições legais para esta partida no Estádio do Maracanã.

Além disso, Nino Paraíba volta à lateral-direita, Fernando será o substituo de Bida, Lenílson fica com a vaga de Ricardo Conceição, e Neto Coruja substitui Uelliton. A situação do time na tabela de classificação da Série A do Brasileiro não é boa, é o 15º colocado com apenas cinco pontos ganhos em cinco jogos disputados, e o time baiano não vence o Fluminense desde o Brasileiro de 2003, quando venceu o jogo no Barradão, por 2 a 1.

No novo ranking mundial de clubes feito pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), o Vitória aparece entre os 100 primeiros, na 97° posição, com 120 pontos, empatado com o Grêmio, e na frente de Palmeiras e Santos. Com 239 pontos, o Cruzeiro é o melhor brasileiro da lista, na sexta posição.

Fluminense x Vitória - Ao vivo - 2/6/2010

Comentários
Fluminense x Vitória - 02/06/2010. 6º rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2010. Você pode acompanhar a transmissão ao vivo, através das emissoras de Salvador. Segue os links das rádios que transmitem os jogos:


AO VIVO CAMAÇARI x VITORIAAO Vivo: Bahia de Feira x Bahia










Jogos pela série A nesta quarta-feira ( acompanhe gol-a-gol)

19:20
Atlético-PR x Botafogo-RJ
Fluminense-RJ x Vitória-BA
Grêmio-SP x Atlético-GO

Ceará-CE x Avaí-SC
Palmeira-SP x Flamengo-RJ
Goiás-GO x São Paulo-SP
Cruzeiro-MG x Santos-SP

terça-feira, 1 de junho de 2010

Icasa-CE goleia o Bahia por 4 x 0

Comentários
O jogo até começou muito equilibrado, mas os gols do Icasa-CE foram minando a confiança do tricolor. O Bahia assim perdia sua invencibiliade jogando muito mal e sendo goleado por 4 x 0.

No início do jogo, o Icasa-CE só conseguia chegar em bolas paradas através de faltas repetidas que o Bahia fazia no meio. O Bahia de Renato Gaúcho concentrava 5 homens no meio de campo, deixando somente Grahl mais avançado.

Foi numa dessas bolas paradas que os cearenses inauguraram o placar. Junior Xuxa bateu a falta, a bola esbarrou na barreira e tirou Omar da bola, o time cearense fazia seu primeiro gol.

Bruno Silva, Marcone e Thiago Silva nada criavam nem conseguiam frear o ímpeto do Icasa. O Bahia dependia excessivamente de Rogerinho, enquanto Vander mais uma vez parecia desaparecido em campo.

O segundo gol do Icasa-CE não demoraria a chegar. Aproveitando-se da covardia de Renato Gaúcho e Leandro fazendo faltas desnecessárias os cearenses fizeram o segundo gol, mais uma vez Junior Xuxa. O jogador pegou a defesa do Bahia aberta, driblou dois e a bola foi morrer na rede tricolor. Tudo isso no primeiro-tempo de jogo!

Mal começava o segundo-tempo quando Alissinho de fora da área e livre chutou um balaço surpreendendo Omar. Os cearenses faziam seu terceiro gol. O Bahia morria antes de esboçar qualquer reação. Viria ainda um quarto gol. Marciano de cabeça para fechar a goleada do fraco Icasa-CE no covarde Bahia.

Uma nota negativa do jogo foi o árbitro que deixou de marcar um penal claro a favor do Bahia, quando o jogador cearense meteu a mão na bola escandalosamente.

Agora, o Bahia joga a sua última partida antes de começar a Copa do Mundo contra o fraco Duque de Caxias com a obrigação de vencer para se sustentar no G4. A Portuguesa vai roubando a primeira colocação do Bahia na tabela pelo saldo de gols.

Diminui diferença entre Bahia e Vitória

Comentários
Natural este emagrecimento da torcida tricolor. A combinação do composto de chá de folha de Maracajá, intercalada com o suplemento de duas espécies de chá de Guimarães, fez um efeito devastador no time bi-campeão brasileiro. O resultado disso retardou o crescimento e acelerou, decisivamente, para envelhecimento precoce do universo tricolor. Confira pesquisa recente divulgada nesta manhã pelo site da Rádio Metrópole.


O Bahia já não tem mais a maior torcida do Norte/Nordeste do Brasil. O status festejado e comemorado durante décadas não resistiu aos últimos anos de incompetência administrativa e péssimos resultados dentro de campo. Na 4ª Pesquisa LANCE!-Ibope de torcidas, divulgada nesta terça-feira (1º), o tricolor aparece na 12ª colocação nacional, ao lado de Botafogo e Fluminense com 3,1 milhões de torcedores (1,6%) e atrás do Sport (3,3 milhões de torcedores – 1,7%).

O Vitória aparece logo atrás do tricolor. De acordo com a pesquisa, o rubro-negro baiano tem 2,3 milhões de torcedores, ou seja, 1,2% do total. O clube está a frente de Fortaleza, Santa Cruz, Ceará e Atlético Paranaense. O Ibope ouviu 7.109 pessoas no primeiro trimestre de 2010. A margem de erro da pesquisa é de 1,2 ponto percentual para cima ou para baixo.

O Flamengo lidera, com a preferência de 17,2% da população nacional, o que dá um total de 33 milhões de torcedores. O Corinthians vem a seguir, com 13,4% ou 25,8 milhões de torcedores. Na seguência vem São Paulo (com 8,7%), Palmeiras (6,1%), Vasco (4,1%), Grêmio (4,0%), Cruzeiro (3,5%), Santos (2,7%), Atlético/MG (2,6%) e Internacional (2,5%).

Reviravolta rubro-negra – Enquanto o Bahia repercute em seu site oficial a publicação do grupo Potencial Pesquisas – no qual o tricolor tem a maioria entre os torcedores acima de 18 anos – a pesquisa do Ibope mostra um futuro promissor para o rubro-negro. Entre os torcedores mais jovens, entre 10 e 15 anos, o Vitória dá um banho no rival. São 700 mil rubro-negros contra 530 mil tricolores, garantindo ao time da Toca do Leão a 10ª colocação. Entre os dois times baianos estão Santos e Internacional. Neste quesito, o Sport continua sendo o melhor do Nordeste, com 850 fanáticos no 8º lugar.

Entre os mais antigos, no entanto, a supremacia é tricolor. Na 13ª colocação, o Bahia tem o maior número de torcedores do Nordeste (640 mil) acima de 50 anos. O Vitória, com apenas oito mil, aparece no penúltimo lugar.

Bahia com a benção de Padim Ciço

Comentários
O Bahia estará hoje levando para Juazeiro do Norte a fé na ascenção do Bahia aos céus, a série "A". Para tanto o Bahia deverá enfrentar o Icasa-CE e ter a benção do Padim Ciço, Padre Cícero Romão Batista, uma milagreiro em processo de canonização. Padim Ciço tinha solução para todos os problemas, até Lampião o respeitava. Mulher sozinha, homem sem trabalho... Padim consertava tudo. O Bahia terá a missão de ir buscar mais três pontos no Ceará. Lá o Padim vai notar que o céu é tricolor, pelo menos até as nossas orações serem atendidas. Confira a ótima matéira de Rafhael Carneiro da Tribuna!

O torcedor do Bahia é, por essência, fiel. Não só ao time, mas também à religião. Seja qual for a ideologia, o tricolor tem sido, ao longo dos anos, apegado às crenças. E, para quem mostra um início diferente em busca do retorno à elite do futebol nacional, quanto mais, melhor. Nesse caso, quem já conta com a proteção de Senhor do Bonfim, não iria dispensar de forma alguma a bênção de Cícero Romão Batista, ou melhor, do popular ‘Padim Ciço’.

É na terra do famoso padre cearense que o tricolor baiano vai entrar em campo na noite de hoje para defender a liderança da Série B do Brasileiro. Às 19h30, o Bahia enfrenta o surpreendente Icasa – 11° colocado com sete pontos conquistados – no Estádio Romeirão.

Juazeiro do Norte ficou famosa mundialmente por causa do Padre Cícero. Proprietário de terras, gado e dono de diversos imóveis, ele Cícero fazia parte da sociedade e política conservadora do sertão do Cariri. Se notabilizou mesmo pelo suposto milagre em 1889. Em uma missa, a hóstia ministrada pelo sacerdote à beata Maria de Araújo se transformou em sangue na boca da religiosa. O caso se tornou polêmico, Cícero chegou a ser excomungado, mas a decisão do Vaticano nunca se concretizou. Em 1977, ele foi canonizado pela Igreja Católica Apostólica Brasileira.

Padre Cícero era o conselheiro de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. Os dois se encontraram somente uma vez, mas, apesar disto, as palavras e pregações eram sempre respeitadas pelo cangaceiro.

E é o espírito de quem desbravou o cangaço e a proteção divina que o Bahia precisa para manter o bom início de Série B e, quem sabe, terminar o ano comemorando. É essa vontade que o treinador Renato Gaúcho tem cobrado dos jogadores a cada treinamento, a cada partida do tricolor.

É assim que a torcida espera que os jogadores entrem em campo na noite de hoje. Uma vitória sobre o Icasa, em Juazeiro do Norte, garante o tricolor na primeira colocação da Série B por mais uma rodada e, assegura, quem sabe, a vaga no G-4 durante a pausa para a Copa do Mundo.

Que hoje "Padim Ciço" reforce a proteção do Senhor do Bonfim no elenco tricolor. Só assim para a sofrida torcida voltar a acreditar no sucesso ao fim da temporada.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Reflexões e indagações sobre o futuro do Bahia

Comentários
Perguntar com esperança para que as coisas melhorem é do tricolor. O tricolor Fredson, com pertinência, formulou um conjunto de perguntas e constatações sobre o começo de campeonato do Bahia na série "B", empolgado com o nosso primeiro lugar na tabela. Fredson não deixou escapar nada da sua memória numa série de promessas do atual Presidente, como: o programa "Bora Baêa", o filme, a prestação de contas e o mascote. Confira a boa memória de Fredson e sua preocupação salutar para que a embriaguez do momento do tricolor não sufoque a necessária mudança paradigmática no modo de gerir o Bahia. Confira!

REFLEXÃO:

Temos todos os motivos para acreditar que o Bahia fará uma ótima campanha na Série B sendo, inclusive, candidato ao Título. Vejam:

1. Desde 1996 que o Bahia não inicia tão bem um campeonato Brasileiro.

2. Há algum tempo o Bahia não ganhava fora quando o jogo era transmitido pela TV Bahia (Thiago e J. Alan). Esse ano a urucubaca foi embora.

3. Dos 15 pontos disputados, conquistamos 13, um ótimo aproveitamento.

4. O melhor: Todo esse ótimo inicio foi com o mesmo time do Campeonato Baiano! Apenas Moraes entrou no jogo da Ponte por meio tempo. Podemos dizer que conquistamos 13 pontos apesar de Abedi, Apodi e Itacaré!!!!

5. Ainda faltam estrear os novos reforços (Aleilson, Cacá, Jael , o próprio Moraes...)

6. O time tem demonstrado foco, união e raça! O grupo está fechado com o técnico (basta ver que todos correm pra Renato pra comemorar os gols).

7. A torcida está empolgada e vibrante e como o hino proclama: Ninguém nos vence em VIBRAÇÃO!!!

INDAGAÇÕES:

1. Cadê o “Bora Bahêa”?
2. Cadê a Assembléia de Sócios para a mudança do Estatuto?
3. Cadê o MASCOTE?
4. Cadê o Filme “Bahia Minha Vida”?
5. Cadê a peça de Teatro?
6. Cadê a prestação de contas que MGF prometeu ser trimestral?
7. Cadê o conselho consultivo?
8. Cadê o uniforme 2010??

OBS: Se alguém puder encaminhar essas perguntas diretamente para o email de Jayme Brandão ou para os responsáveis do Marketing, eu agradeço!!!

OBS 2: No próximo jogo em Pituaço vamos cantar: Ô Ô Ô, Milton Neves é tricolor!!!!
Fredson Paulo Diogo

Qual o hino mais bonito de um clube de futebol do Brasil?

Está sendo consultado o torcedor do Brasil sobre o hino de clube mais bonito. O torcedor do Bahia precisa se manifestar, pois temos sem dúvidas um dos mais lindos hino de clubes de futebol do mundo. Dê o seu vote e confirme sua opção pelo hino do Bahia aqui!

Bahia voltará a utilizar mascote nos jogos em Pituaçu

O Super homem está de volta. Após anos no esquecimento, o mascote do Bahia será utilizado novamente nos jogos do tricolor no Estádio de Pituaçu.

A nova fantasia do Super Homem Tricolor já está sendo desenvolvida pela mesma empresa que desenvolveu as roupas dos mascotes do Santos, Botafogo, entre outros.

A reestreia do mascote tricolor será após o recesso da Copa do Mundo, em partida ainda a confirmar. A expectativa é de que o Super Homem entre em campo com os jogadores no primeiro jogo disputado em Pituaçu, contra o São Caetano, no dia 16 de julho.

Wallace critica torcida do Vitória

Comentários
A matéria é do jornalista Maurício Naiberg, o site é o Bahia Noticias, as queixas são do zagueiro Wallace e os elogios são para a torcida do Bahia. Impressionante a força da torcida tricolor, que é capaz de arrancar méritos e elogios, até mesmo de ferrenhos adversários. Confira.

Um dos principais líderes do elenco do Vitória, o zagueiro Wallace concedeu entrevista coletiva neste início de tarde na Toca do Leão. O jogador falou sobre o cansaço da equipe nos últimos meses e revelou que está ansioso para a folga da Copa do Mundo. "Poucas equipes jogaram tanto quanto a gente. Há um cansaco psicológico muito grande nesses últimos meses. O corpo já não responde como a gente quer.

Agora é esperar o fim do jogo de sábado para ter a folga e voltar com tudo em julho", disse. O atleta ainda aproveitou para cutucar a torcida rubro-negro, que não tem comparecido ao longo da temporada. "A torcida do Vitória não comparece, infelizmente. Acho que no nordestão não vai ser diferente. O Bahia está caindo das pernas há dez anos e a torcida sempre comparece. com a gente é diferente. não sei o que a torcida quer da gente. Quero até parabenizar a torcida do bahia por isso", afirmou.

Bahia é líder com mérito e prepara a virada

Comentários
Analisando a rodada, o Bahia está muito perto de consolidar sua posição no campeonato e caminhar sempre entre os quatro classificados. Essa semana é importante, pois enfrenta dois adversários mais fracos, embora o Icasa em casa seja sempre perigoso.

Mas se ganhar as duas, deve colocar uns 5 a 6 pontos do quinto. Quando chegar a 9 pontos, aí se consolida, ganhando pontos fora e fazendo valer seu mando de campo.Ainda tem que ajustar a defesa, que ontem voltou a dar sustos, principalmente por que joga com dois alas e que precisam de uma melhor cobertura, pois as vezes atacam juntos e aí com dois volantes é impossível uma cobertura eficiente.

Grahl foi à decepção do ataque, com uma atuação abaixo da média. Mas tem crédito e agora ganhando mais tem que jogar melhor. Pelo menos como obrigação. Vander uma realidade já vista desde o ano passado, mas que passou despercebido pelos treinadores da época.

Renato tão criticado por mim, tem ganho pontos, principalmente pela liderança perante o grupo, uma das principais características para um treinador ter sucesso. Ávine um azougue pela esquerda, recuperando com sobra seu prestígio com a torcida.Aquela saída o ano passado lhe fez muito bem.

A entrada de Jael desde que não esteja gordinho, pois tem problemas de peso, vai dar densidade ao ataque. Só espero que Renato o fixe na área, pois ele gosta de virar armador e o Bahia já tem muita gente fazendo essa função.Rogerinho jogando de segundo atacante é muito melhor.Vitória incontestável para um bom time que passa por uma crise, mas que deve reagir com Cerezo, especialista em motivar atletas e excelente treinador.

Agora se espera da Diretoria o lançamento do Programa de Sócios. Não há melhor momento.

No campo patrimonial o Bahia já tem selecionado o terreno em Dias D’Avila, aonde construirá seu novo Parque Esportivo, com recursos da desapropriação da Sede de Praia. A parceria é com a OAS e também envolverá o Fazendão.São dez campos.

A liderança do processo da Sede de Praia, ao lado do Presidente, é do tricolor e representante do Oportunity, Francisco Bastos. Discreto não gota de aparecer, ao contrário de outros que adoram aparecer mesmo sem ter nenhum mérito.No bojo da negociação o Bahia vai quitar a dívida com o Oportunity.Nesses próximos quatro anos o Bahia deve dar uma grande virada, desde que concretize seu acesso a Série A.

Falarei com detalhes mais adiante, pois partiu de mim a iniciativa de aproximar o Bahia de Francisco Bastos. Marcelinho precisa ganhar em campo para promover as transformações que o Bahia precisa na sua estrutura. Como político é mais cuidadoso e menos transformador, pois sabe que a cultura do clube é extremamente conservadora.Mas está no caminho certo e precisa do apoio da torcida. Ganhando em campo, parece que não vai faltar. Só sinto falta não liderar o futebol e suas questões mercadológicas aqui na região Nordeste. A Federação tem que trabalhar em função dos clubes e monitorada pelos seus principais filiados. O que não vem acontecendo.

Por Paulo Carneiro

Vitória dá R$1 milhão pelo título da Copa BR

Comentários
R$1 milhão, depois de rateado entre os jogadores, perfaz algo em torno de R$ 80 mil para cada jogador, é pouco diante da importância de um titulo como a Copa do Brasil. A Tribuna da Bahia desta segunda-feira informa, também, sobre o fracasso compreensível que tem sido a venda antecipada dos ingressos para a decisão.

Com a comercialização dos bilhetes para um jogo que só acontece em quatro de Agosto, é possível desconfiar, digo, apenas desconfiar, que exista certo receio, que a Copa do Brasil possa ser decidida no primeiro jogo em São Paulo e, por via das dúvidas, antecipam-se as vendas e se garante a receita, independente do que vier a acontecer no primeiro jogo, na Vila Belmiro. Não deixa de ser uma manobra legitima e prudente. Confira quanto o Vitória pode arrecadar e distribuir em prêmios aos seus jogadores com jogos finais da Copa do Brasil.


A venda dos 35 mil ingressos de arquibancada, ao preço único de R$ 40,00, mais os ingressos de cadeiras numeradas e dos sócios do VitóriaMania, vai garantir uma arrecadação superior a R$ 1,4 milhão no jogo final da Copa do Brasil, entre Vitória x Santos, dia 4 de agosto, no Estádio Manoel Barradas, na Toca do Leão. Desta cota, deduzidas as despesas, o clube baiano vai destinar R$ 1 milhão para pagar, de imediato, aos jogadores, o prêmio pela conquista do primeiro título nacional na história do clube.

Como existem vários movimentos entre grupos organizados, e torcedores de alto poder financeiro, e o próprio prêmio especial da CBF, de R$ 2 milhões, mais gratificação pelo título da Copa do Brasil, pode garantir mais de R$ 80 mil para cada um dos principais jogadores do Vitória, os titulares, àqueles que disputaram o maior número de jogos em toda a campanha nas cinco fases classificatórias da competição.

O entusiasmo ainda não é total, porque a venda antecipada de ingressos para o jogo do dia 4, no Barradão, está muito abaixo da previsão da direção do Vitória. Faltando mais de dois meses para a realização da final em Salvador, pouco mais de mil ingressos foram comprados pela torcida do Vitória, embora seja parte da cultura, do hábito baiano, comprar ingresso às vésperas do evento.

Os ingressos estão disponíveis em todos os pontos de venda tradicionais a R$ 40,00 a arquibancada, até o dia 30 de junho. A partir de 1º de julho, o valor do ingresso pode sofrer aumento. A venda inicial é exclusiva para os torcedores do Vitória. Os ingressos para a torcida do Santos que vai vir a Salvador só serão disponibilizados a partir do dia 15 de julho, sendo que esses ingressos serão personalizados, diferenciados, e o torcedor só poderá ter acesso ao Barradão pelo portão especial, disponibilizado para o torcedor visitante.

Confira os pontos de venda: Loja do Leão nos Shoppings da Capemi, ao lado do Iguatemi, e Center Lapa; Loja Estação Rubro-Negra no Shopping Paralela; Lojas Bahia Mulher Brotas, em frente ao Bradesco/Bompreço, e Bilheterias do Barradão.

domingo, 30 de maio de 2010

Juazeiro e Serrano na 1º divisão do baiano

Comentários
Quem no inicio esperou Galicia e Ypiranga, ou até mesmo a Catuense, como integrante do Campeonato Baiano da primeira divisão em 2011, terá que se contentar com Juazeiro e Serrano. Como curiosidade, o Juazeiro, foi o adversário do Bahia no último titulo conquistado pelo tricolor em 2001. Confira detalhes em matéria do Portal do Futebol Baiano.

Atuando no Estádio Lomanto Júnior, o Serrano empatou por 1 a 1 com a Catuense. Como havia vencido a primeira partida por 2 a 1, em Alagoinhas, o time do sudoeste do estado voltou à primeira divisão após sete anos longe da elite. O gol do Serrano foi marcado pelo experiente Pena, enquanto Cléverton marcou para a Catuense.

Já o Juazeiro conquistou a classificação de forma dramática no Estádio Armando Oliveira, em Camaçari. Os visitantes foram derrotados para o Sport Camaçariense por 3 a 2, mas garantiram a vaga por terem vencido o jogo de ida por 3 a 1, em Juazeiro. O Juá volta à primeira divisão após ter sido rebaixado em 2008.

Serrano e Juazeiro começam a decidir o título da Segunda Divisão do Campeonato Baiano na próxima quinta-feira, no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro. A partida de volta acontece no domingo, no Estádio Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista. Por ter melhor campanha, o Serrano tem a vantagem dos dois resultados iguais.

Leão na Toca X Leão fora da Toca!

Comentários
Já não é de hoje que atestamos o envolvimento e a união demonstrados pelo grupo do Vitória na atual temporada. Mas, infelizmente, também já ficou visível um dos principais problemas do rubro-negro em 2010 - que se não for corrigido poderá nos trazer sérios prejuízos: a postura do Vitória fora de casa.

Dificilmente o Leão é batido no Barradão. É impressionante a capacidade do Vitória em se superar no seu santuário. E não importa o contexto, se é contra um rival mais qualificado, se houve alguma expulsão do lado rubro-negro no decorrer da partida, enfim, todas essas questões parecem perder força. Em outras palavras, no Manoel Barradas o time incorpora a atitude e o espírito necessários para se chegar ao topo.

Por outro lado, basta colocar o pé fora da Toca que a coisa muda. Não vou ser tão cruel a ponto de dizer que a postura é covarde, pois, isso seria desmerecer todo o trabalho e desejo de triunfos que a “família Silva” (apesar de suas limitações) vem demonstrando. Mas, o fato é que o rubro-negro fora de seus domínios não lembra um terço do Vitória em casa. A equipe geralmente pratica um futebol modesto, tímido, acanhado e sem pegada. E isso foi a tônica de todo o semestre, pois sofremos em confrontos com oponentes tanto de mais expressão como os mais frágeis.

Camisas 6 e 10

Pegando carona no tema “problema”, vale lembrar que o Leão precisa urgentemente resolver as carências da lateral esquerda e camisa 10. No primeiro caso, Egídio precisa de uma sombra, pois Maurim não aprovou, e quanto à necessidade de um homem de criação, basta assistir algum jogo do Vitória e comprovar que não temos aquele meia que desequilibra, que assume a responsabilidade, que passa aquela sensação do “toca aqui que eu resolvo!”. Não podemos ficar na dependência de Ramon, haja vista o mesmo não ter mais a capacidade física de outros tempos. E cá pra nós... meu xará, Renato Ribeiro, também não é a solução.

Tirando o “fator Barradão”, que vai muito bem, obrigado, precisamos contratar peças qualificadas para o restante do Campeonato Brasileiro e, acima de tudo, mudar nossa proposta de jogo fora de casa, afinal, após a Copa do Mundo teremos pela frente a maior chance de conquistar um título nacional da nossa história (porém, se jogarmos dessa maneira contra o Santos, em São Paulo, teremos, com toda a certeza, um Barradão desmotivado no jogo de volta). Talvez, essa pausa tenha sido a colher de chá para que a ficha de Ricardo Silva caia.

Saudações Rubro-Negras!

Renato dos Anjos Ribeiro Rubro-negro e fisioterapeuta.

E-mail: tinhojhow@yahoo.com.br/ Barradão Online

sábado, 29 de maio de 2010

Vitória marca seu 1º ponto fora de casa

Comentários
Neste Sábado, Avaí e Vitória se enfrentaram no Estádio da Ressacada, em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com muitos erros de passe, o jogo foi fraco e terminou sem gols. Após esse empate, os catarinenses assumem, temporariamente, a vice-liderança do campeonato, enquanto que os baianos permanecem na 14ª colocação.

Vindo de derrota para o Grêmio e jogando em casa, o Avaí partiu pra cima e logo aos 5min exigiu defesa do goleiro Vinicius, após chute de Marcos. A partida estava equilibrada, mais pelos erros que pelos acertos das equipes, e as melhores ações vinham dos pés do atacante Roberto.

Aos 29min o atacante do Avaí invadiu a área, se livrou da marcação e bateu a bola na trave, na melhor chance do primeiro tempo. Dois minutos depois a equipe catarinense tentou novamente, com uma cabeçada de Émerson, porém Reniê salvou o Vitória em cima da linha e garantiu o empate nos 45min iniciais.

O segundo tempo seguiu no mesmo ritmo e aos 6min, após chute de Patrick, o goleiro baiano fez boa defesa. Foi uma das poucas jogadas de perigo na partida, que seguiu com muitos erros de ambas as equipes até o apito final do juiz. Na próxima rodada o Avaí viaja até Fortaleza, onde encara o Ceará, enquanto que o Vitória vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense, no Maracanã. Com informações do Terra/Adaptadas.

Jogos de Sábado
Avaí-SC 0 x 0 Vitória-BA
Flamengo-RJ 1 x 1 Grêmio-RS
Palmeiras-SP 0 x 0 Grêmio Prudente-SP

Classificação